sexta-feira, 29 de abril de 2011

A verdade Definitiva sobre Ayrton Senna da Silva (ou não, né?) UPGRADE!

Atenção haters, esse blog não é uma democracia. Eu vou selecionar os comentários.

1º - Se você quiser discutir F1 comigo, tem que ter nascido na década de 70. Não valem argumentos que você ouviu do seu pai;
2º - Aceito ironia, aceito piada, mas não aceito xingamentos sem noção;
3º - Gosto quando as pessoas me corrigem e gosto ainda mais quando discordam de mim, mas por favor, baseiem-se em fatos e não em simples paixão.


Que o Ayrton Senna foi um piloto de F1 brilhante, isso ninguém pode negar. Nem o mais adorador de Schumacher e nem o mais fã de Piquet podem questionar em uma discussão no mínimo razoável. Que ele foi um piloto vitorioso então? Não é questão de opinião e sim um fato! Mas se ele foi o melhor, ou se ele foi um “cara supimpa”, aí é outra história. Que, diga-se de passagem, dá muito o que falar.

Creio estar mexendo numa colméia repleta de abelhas africanas ao escrever sobre o “mito” coisas que a imprensa e a opinião pública jamais ousaram falar, com medo de deixar de ganhar rios de dinheiro. Sim, porque o mito construído de Ayrton Senna dava Ibope, vendia jornal, vendia revista, vendia boné do Banco Nacional!!! Enfim, vamos ao que interessa.

Senna ganhou um Kart aos 4 anos de idade, mas começou sua carreira oficialmente aos 13. Se sentia frustrado por nunca ter vencido o campeonato mundial dessa categoria. Foi vice mundial duas vezes (79 e 80). Bom, mas todo mundo sabe, vice é o primeiro perdedor! Mas para não ser cruel, foi várias vezes campeão brasileiro e até sul-americano.

Depois sua carreira deslanchou. Foi campeão da Fórmula Ford 1600 em 1981, campeão da Fórmula Ford 2000 em 1982 e da F3 em 1983. Nesse último, seu maior rival era o “fenômeno” Martin Brundle, que mais tarde teria uma carreira medíocre na F1.

A chegada à F1 já foi controversa e, ao contrário do que se diz por aí, Nelson Piquet, que já era campeão mundial de F1 na época, não se opôs à contratação de Senna pela Brabham. O que aconteceu na realidade é que Senna queria que Piquet usasse sua influência para garantir sua contratação pela equipe, mas Piquet não moveu uma palha para ajudá-lo, pois sabia que a patrocinadora da equipe (Parmalat) queria um piloto Italiano. Senna, a partir daí, passou a odiar Piquet e a tratá-lo como inimigo.

Preterido pela Brabham, Senna foi parar na Toleman, uma equipe meia boca do caralho. Já no seu segundo GP, o piloto fez seu primeiro ponto. Mas foi no GP de Mônaco que ele chamou atenção do mundo, pois com o carro merda da Toleman, largou em 13º e chegou em segundo. Aliás, chegou em segundo porque os juízes de prova encerraram a corrida antes que ele ultrapassasse o líder Alain Prost. Eu me lembro dessa corrida. Senna tava com o demônio e foi injustiça ele não ter ganhado!

Senna foi contratado pela Lotus no ano seguinte. A Lotus, que tinha aquele carro irado da John Player Special, era ótima para classificação e péssima para corrida. Senna vivia batendo a pole position e vivia abandonando as corridas. Isso porque era um porra louca e não entendia que um campeonato se ganha juntando pontos. Ele queria ganhar todas as corridas, como um menino mimado que sempre quer pular e encostar no céu. No final das contas, venceu apenas 2 vezes e ficou em quarto lugar no campeonato.

Em 1986 ele vetou a contratação de Derek Warwick. Olha aí o rapaz botando as manguinhas de fora. Não queria outro piloto de ponta na equipe. Foi nesse ano também que rolou uma das mais sensacionais chegadas da F1, quando Senna bateu Mansell na chegada por petelhésimos de segundo. Foi também nesse ano que Nelson Piquet deu uma aula de pilotagem ao recém chegado, efetuando o que dizem ser a mais incrível ultrapassagem da história da F1 e que vocês podem ter o prazer de visualizar abaixo:



Ta certo, a Willians era muito superior à Lotus, mas fazer o que o Piquet fez é coisa de gênio.

No ano seguinte a Lotus troca de cigarro, ops, de patrocínio (vira amarela com as cores da Camel) e ganha o motor Honda (que era a foca da Willians) e uma inovadora suspensão ativa. Nesse ano Piquet bateu o companheiro de equipe Mansell e sagrou-se campeão mundial de 1987. Senna ficou foi vice, mas a FIA descobriu uma malandragem de fazer inveja ao Fernando Vigarista Alonso. Os dutos de frenagem da Lotus eram mais largos que o permitido, o que lhe dava uma vantagem óbvia. Penalizado, caiu para terceiro lugar!

Finalmente, em 1988, Senna estava onde queria, na McLaren. Uma equipe de ponta onde ele não teria que tirar leite de pedra. E o melhor, levara com ele o motor Honda. E mais ainda, seu principal rival (dentro e fora das pistas), Nelson Piquet tinha se enchido dos favorecimentos da Willians para Mansell e foi parar na merda da Lotus Amarela.

Nesse ano, a McLaren era imbatível e Senna só tinha que se preocupar com o companheiro de equipe, Alain Prost. Os dois venceram 15 das 16 corridas desse campeonato. Mas, Senna gostava de colecionar inimigos e por conta de sua “competitividade” passou a tratar o francês como inimigo pessoal.

Já em 1989, o campeonato foi um pouco mais equilibrado, já que a McLaren já não era tão soberana. Senna e Prost venceram juntos “apenas” 10 das 16 corridas. Estava claro que a equipe ainda era a mais competente. Esse foi o ano em que Prost venceu seu terceiro campeonato mundial. Aliás, o campeonato foi decidido no último GP (Japão), com um acidente entre Prost e Senna. Os dois trocaram acusações, culpando um ao outro pelo episódio. A imprensa inglesa especializada afirma que a culpa foi de Senna, mas Galvão Bueno, foi taxativo: disse que não, a culpa foi do francês! Vejam o vídeo abaixo e tirem suas próprias conclusões:



Notem que Senna seguiu reto na chicane e Prost fez a tangência por cima dele. Além disso, por causa do acidente, a FIA negou a super-licença ao Brasileiro para

1990, mas a McLaren consegue “mover seus pauzinhos” e revogar a negativa.
Na temporada de 1990 a história muda um pouco, mas ao mesmo tempo se repete. Prost, cansado do “mimo” de Senna, se transfere para a Ferrari. Mas a superioridade da McLaren continua, só que dessa vez só tem um piloto: Senna. O outro era Gerhard Berger, que era uma espécie de Rubens Barrichello da época. E as disputas entre Senna e Prost continuam. E temos mais um campeonato decidido com acidente no Japão. Nesse ano não houve dúvidas. Ayrton Senna causou deliberadamente o acidente e foi campeão. No Brasil os fãs fizeram vistas grossas e disseram que foi o troco. No exterior Senna foi responsabilizado pela manobra desleal. Mas Senna se igualara ao Emerson Fittipaldi, com 2 campeonatos mundiais.

Veja o vídeo do incidente:



O cara-de-pau não teve nem peito de olhar para o adversário. A sorte dele é que o Prost era um gnomo. Se fosse o Nelson Piquet ele tinha morrido antes da Tamburello.

Veja esse vídeo e me diz se é mentira:



Em 1991 Senna se iguala ao tricampeão mundial Nelson Piquet, batendo a Willians de Nigel Mansell, que começava a despontar como promessa de um supercarro novamente. Veja, a McLaren ainda era melhor, mas não tinha mais a superioridade de outrora!

Nos anos que viriam o que se viu foi um Ayrton Senna impotente frente à superioridade da Willians FW14B de Nigel Mansell. Senna pensou até em correr F1, porque mimado como era, só queria guiar o melhor carro. Nesse ano, o Alemão Michael Schumacher, em sua modesta Benetton toda colorida, arrancou o terceiro lugar no campeonato de Senna na última corrida. E isso sem precisar causar nenhum acidente!

Na temporada de 1993, o professor Alain Prost foi à forra e venceu seu quarto campeonato, dirigindo uma Willians sensacional. Ayrton Senna bem que tentou, mas ficou em segundo lugar na pontuação final.

Em 1994, a maioria já sabe o que aconteceu. De tanto chorar, Senna conseguiu ir para a Willians, no lugar de Prost, que preferiu se aposentar a ter que aturar o desafeto durante um ano. Ele estava equipe que desejava e ia pilotar o carro que desejava já há dois anos. Mas um velho cigano disse: Cuidado com o que você deseja! E apesar de ter tudo como queria, o brasileiro fracassou nas duas primeiras provas, ganhas por Schummy. Ao contrário do que prega Galvão Bueno, antes do GP de Imola, Senna não estava preocupado com o carro, ou tendo uma premonição de que sofreria um acidente. Ele estava preocupado e P da vida porque estava dirigindo a tão sonhada Willians e ainda assim, estava 20 pontos atrás do alemão. E foi no fatídico dia 1º de maio de 1994 que aos 34 anos, Ayrton Senna porrou o muro da curva Tamburello e morreu.

Esse é um resumão da história do piloto. O que eu acho sobre ele? Vamos lá:

Ele só foi campeão quando tinha o melhor carro. Teve mérito nos três campeonatos porque disputou com um gênio (Alan Prost), mas é fato que quando o carro não ajudou ele não conseguiu se sair bem. Um dos campeonatos ele venceu porque foi desleal. Era intragável e a maioria dos pilotos, apesar de admirarem sua técnica, o achavam insuportável. Era mimado e manhoso e vivia reclamando de tudo. Sua maior qualidade era ser extremamente arrojado e muitíssimo competitivo. Esse também era seu maior defeito, porque na ânsia de sempre vencer, fundia motores, errava e se descontrolava. Era um obcecado por vitórias e não sabia perder. Muito da fama dele se deve ao temperamento de Nelson Piquet. Explico: Piquet esnobava a Rede Globo e a imprensa em geral. F1 para ele era diversão e ele cagava na cabeça da mídia. Isso fez com que a imprensa não desse a ele o devido valor. Quando apareceu Senna, a Globo pirou e viu ali uma chance única! Transformou ele em herói e com isso elevou exorbitantemente seus níveis de audiência. Senna era excelente piloto? Era! Mas Piquet fez o mesmo e Emerson Fittpaldi fez mais pelo Brasil!

MICHAEL SCHUMAChER

Foi campeão sete vezes (quatro a mais do que Senna). Foi campeão com a Benneton (1994), que não era o melhor carro (a Willians foi campeã do campeonato de construtores) Venceu mais, teve mais pole positions, fez mais voltas mais rápidas, conquistou mais pontos e foi o único piloto da história da F1 a terminar uma temporada indo para o pódio em todas as corridas. Ganhou as três primeiras corridas contra Senna em 1994. É detentor de todos os recordes da F1, a exceção do número de GPs disputados, que é o recorde do Rubens Barrichello e não vale absolutamente porra nenhuma! Para os que o chamam de Dick Vigarista, Senna foi tão trapaceiro quanto ele.

ALAIN PROST


Foi campeão mundial quarto vezes (uma vez a mais que Senna). Foi campeão pela McLaren quando a McLaren era muito inferior às Willians (86). Sabia que ganhar corridas não era tudo. Somar pontos era importante. Era cerebral e por isso chamaram-no de Professor. Foi campeão numa época muito mais competitiva do que a de Senna, no auge de Piquet, Nikki Lauda, Keke Rosberg, Allan Jones, Michelle Alboreto, entre outros.

EMERSON FITTIPALDI


O único que não vi correr, mas com certeza o mais relevante dos brasileiros. Fez muito mais do que Senna pelo Brasil. Entrou no seleto clube de pilotos campeões da F1 quando nenhum brasileiro tinha feito. Foi duas vezes campeão mundial (um a menos que Senna) correndo contra lendas como Jackie Stewart, Niki Lauda, Jody Scheckter. Fez uma equipe de F1 totalmente brasileira, que era uma merda, mas era nossa!

NELSON PIQUET


Finalmente, meu piloto preferido. Ganhou 3 mundiais (igual ao Senna), mas um deles em especial foi foda. Em 1981 as Willians eram imensamente superiores à Brabham, mas Piquet venceu o argentino marrento (parece um pleonasmo?) Carlos Reuttemann e o inglês campeão e lenda Alan Jones. Foi campeão contra Mansell e Prost jovens e contra Niki Lauda e Keke Rosberg, que eram gênios em uma época em que o esporte dependia muito mais do braço do piloto do que dos aparatos tecnológicos. Começou a correr de Kart com 14 anos (tardiamente) escondido do pai. Era um piloto excelente, mas um desenvolvedor de carros primoroso. Se Senna era o rei de Monaco, por suas vitórias, Nelson Piquet comeu a princesa de Monaco. Se o Senna era o queridinho da Globo, Piquet esculachava o Galvão Bueno. Se o Senna conseguiu vencer perdendo várias marchas durante a corrida, Piquet venceu mandando retirar as marchas 1 e 2 antes da corrida para o carro ficar mais leve. E, por último, mas não menos importante, Nelson Piquet sobreviveu a um acidente na curva Tamburello e Senna não.

Bonus Track - Vídeo da reunião de pilotos. Senna chega atrasado, todo marrento e ouve o que o Piquet diz e sai fazendo mimimi. Segundo comentaram, ele estava até defendendo uma posição do Senna, mas ficou P da Vida porque no ano anterior aconteceu algo parecido com ele e a resolução foi contrária! Erro meu.

130 comentários:

Rubens disse...

Gostei bastante dos comentários e não fiquei surpreso.
Li uma entrevista com o Nelson Piquet onde ele retratava a rivalidade com o Senna.
E segundo o Nelson, ele descrevia Senna como um cara que faria tudo e qualquer coisa pra ganhar.
Comentou também que em reuniões, superprotegiam ele o tempo todo.
Mas gostei da matéria.
Como você disse, um excelente piloto, mas tem seus podres também.

Atmo disse...

Se bem que ninguém me tira da cabeça que foi a equipe dele (Senna) que ferrou o carro pro fdp ir pra terra do pé junto.
Gente arrogante sempre merece o final que tem!

Eden Thiago Ferreira disse...

Não me encaixo no artigo 1 mas calma, concordo com quase tudo que você disse. Por não ter vivido a época de Piquet e Senna, só ter visto algumas corridas da época não posso ter opinião tão embazada, mas o que sempre me deixou puto no Brasil não é tanto a idolatria ao Senna em si, mas por que, última vez que ouvi alguém falando que Senna era o melhor piloto indiscutivelmente, quando comentei que achava o Piquet injustiçado mesmo sendo também tricampeão, a pessoa achava que só o Senna era tricampeão. Contavam e as pessoas simplesmente acreditavam, sem nem mesmo saber porque. Eu sou fã da F1 e nunca fui "nacionalista" em nenhum esporte, como nasci em 90, pelos que vi correndo quem eu mais gosto é o Schumacher, que brasileiros tendem a acreditar que também só vencia com carros melhores, mas ao contrário do Senna não ficava pulando de equipe em equipe procurando, depois da Beneton chegou na ferrari e memso depois de 4(ou 5, mal nas contas aqui) sem vencer campeonato ele naõ largou, e o resto é história.

Rafael disse...

Gostei do resumo, e, ao contrário do que alguns podem achar, achei bastante respeitoso (à história pelo menos).

Não nasci nos anos 70 (nasci em 80) e nem acompanhei boa parte da trajetória do Senna. Sempre achei a história do Piquet mal contada, e hoje vejo que quem contou mal foi a Globo (sempre ela).

Como você disse, o Senna foi um puta piloto, mas, como todo ser humano, teve suas falhas. Acho que ele, de forma geral, foi tão relevante quanto os demais, mas em aspectos distintos. Ainda que ele tenha sido super valorizado, acho até que isso valeu para criar um certo interesse por F1 por uma parte da população que antes não tinha tal interesse.

Fabiano disse...

Certa sorte, entristecido pelo câncer de uma tia que o desenvolveu em face do cigarro, postei em uma comunidade do Orkut - quando ainda era meio restrito - que o senna éra um ídolo que ajudava a matar por causa das propagandas de cigarro. Fui violentamente apedrejado pelas ditass "viúvas" cujo melhor argumento foi que "se eu recebesse o que ele recebia, também faria propaganda de cigarro". Imagino aqui o que vão malhar este Tucano por dizer verdades sobre o deusinho de estimação.

Eduardo Panzoni disse...

Cara, pra mim vc choveu no molhado todo mundo que tem um pouquinho de cerébro e curte F1 já sabia disso, e nesse negócio se vc for muito bonzinho vc não ganha porra nenhuma.
O que adianta vc ser bonzinho, corretinho e deixar o seu rival passar na ultima curva, assim como fez Rubinho e o Massa. O Ayrton Senna, sempre disse que a F1 tinha um politicagem foda e se a maneira que ele encontrou para ganhar era fazendo mimos e tal... ok mas ao final da corrida ele pegava a bandeira do Brasil e fazendo esse gesto trouxe mais 3 titulos mundiais pra casa.

Victor Dariano disse...

Ae Tucano, muito esclarecedor pra muita gente esse texto, não concordo com tudo mas beleza. Cesci no finalzinho da era Senna, tinha 8 anos quando ele morreu. E era engolido por essa criação mítica que a globo fez. Eu me sinto até mal por na época não gostar do Mansell como pessoa... porque ele era pintado como "inimigo do mal"do Senna...e hoje eu sei que o cara é muito gente boa... mas continuo gostando do Senna, não concordo com você quando diz que ele não foi bem com carros piores... talvez volte aqui depois pra esclarecer melhor o que acho, se não vai ficar mais gigante ainda o comentario hehehe
abs

Cassiano disse...

Gostei de sua argumentação, entretanto e vou pensar e analisar sua exposição para um comentário posterior.

A idéia de Senna "mimimizento" eu não havia pensado.

Apenas um detalhe é Michael Shumacher e não Mikael

Ricardo Borghetti (Borga) disse...

Nelson Piquet foi o maior pra mim também. Eu não tenho idade pra contestar nada que vc disse mas, me lembro como se fosse hoje quando ganhei meu macacão que era igual o que o Piquet usava. Foi o maior, pelo menos pra mim!
Ótimo post! Obrigado.

Leandro Rorschach disse...

Sempre percebi que havia algo de estranho na exagerada babação da globo em cima de Senna.
Nunca havia entendido porque pouquíssimos comentários sobre Piquet e E. Fittipaldi.

Agora entendi essas duas questões.

Valeu Tucano!

Anônimo disse...

Muito bom.

Só gostaria de algum comentário sobre a atitude do Senna de sair do carro pra ajudar sei lá quem que tinha batido e ficado parado no meio da pista.






Não lembro meu ID do blogger. ¬¬

Anônimo disse...

"Tolemann uma equipe meia-boca do caralho" huahuahuahuahuahuha foi a melhor definição pra essa equipe que eu já ouvi na vida!!! To chorando até agora!!! By the way, tema pra NC!!!

Alan Ongaro disse...

Fala sério Tucano! Totalmente parcial esse seu texto cara, ficou claro que você não gosta do Senna como pessoa e quis achar qualquer motivo possível para tentar desmerecê-lo como piloto. E sobre o último vídeo: Assista o documentário Senna de 2010 e saiba o que realmente aconteceu nessa coletiva aí. Piquet era foda sim, mas não precisa desmerecer o Senna para afirmar isso.

Abraço.

Leonardo Cruz disse...

Cara, nao precisa postar esse comentário se quiser. Mas, há muito tempo atrás, quase uns cinco anos acredito eu. Tivemos uma discussao no seu blog exatamente por esse assunto, voce até fez um post destinado a me responder. Falei muita merda, admito. acredito que fiz ofensas desnecessárias e impensadas e me arrependo disso, tá certo que nao é desculpa, mas era um pré-adolescente de merda na época, entao...foi mal ae.

Enfim, ótimo post, é sempre bom questionar esse tipo de mitos criados pela mídia. E continue o bom trabalho no jovem nerd.

Vinny disse...

(2ª tentativa, já que o Google me trollou. ¬¬)

Historinha sobre o GP de Mônaco de 1984:

Neste ano, a Fórmula 1 tinha 3 fornecedores de pneus: a americana Goodyear, a francesa Michelin e a italiana Pirelli. As duas primeiras equipavam as grandes equipes (Williams e McLaren, por exemplo), sobrando às equipes pequenas o pneu Pirelli.

A Toleman começou a temporada usando os pneus da Pirelli, mas após o GP de San Marino, trocou para os da Michelin. Por imposição da McLaren, principal equipe utilizadora destes pneus, a Toleman receberia os pneus com especificação de 1983, mais lentos que os pneus atualizados.

O GP de Mônaco de 1984, entretanto, ocorreu sob chuva, mas a Michelin não tinha os pneus adequados e da especificação de 1983, sendo obrigada a fornecer os pneus atualizados à Toleman (após informar a McLaren, obviamente). E o resto é história.

Fonte: o livro "Ayrton Senna - A Face do Gênio", do autor inglês Christopher Hilton, de 1991 (foi publicado pouco após a conquista do 3º título do Senna).

Igor Maciel disse...

Sr. Tucano, sou colunista do site gaveteiro.com, que, aos domingos, publica artigos de F1 no GavetaGrid. Concordo com 80% de sua opinião sobre Senna, mas permita-me uma divergência: Senna era especial exatamente porque só a vitória importava pra ele. Transpondo para a F1 atual, quem são os protagonistas da diversão? Vettel e Hamilton, que são ousados e, às vezes, inconsequentes. Somos imediatistas Sr. Tucano, queremos pão e circo, não "professores" que ganham manchetes somente ao final do campeonato. Senna tem um brilho diferenciado por ter se achado imortal, ousando brincar com a própria vida. Um grande abraço!

ronald.curtis disse...

Jack você é um falastrão!! Brincadeira, concordo com muito do que você disse. Talvez se o Senna corresse por mais uns dois anos estaríamos tirando sarro dele como do Barrichello. Mas sabe como é no Brasil, morre vira santo. Ele teve uma grande história dentro da F1, assim como outros.

Anônimo disse...

Cara, pelo jeito além de ter nascido na década de 70, pra discutir F1 com você, a gente precisa escrever errado o nome do SCHUMACHER quando for escrever um texto sobre F1. Outra coisa, dizer que um piloto é "paranóico por vitórias", vai estudar e ver o que é paranóia, por favor. O correto seria "obcecado por vitórias". Nada contra questionar o piloto seja qual for, mas não pode ter esse tipo de erros se quer credibilidade.

Ricardo disse...

Caraca Tucano, voce viajou MUITO em 90% do que voce escreveu...

Voce vai falar que o Ayrton Senna, o maior ídolo que o nosso país já teve, é um produto da Globo??

Cara, faça-me o favor...

Não estou nem um pouco a fim de ficar pegando este texto enorme, e rebatendo ponto a ponto. Mas tem algumas coisas que eu gostaria muito que voce se informasse melhor antes de escrever essas coisas.
Um exemplo claro disso é esse último vídeo, quando voce diz que o Piquet tomou uma "ownada".
ACORDA BICHO!!!

O Piquet estava defendendo o Senna! Tanto que logo depois o Ron Dennis agradece o Piquet.

Isso tudo porque no ano anterior, no mesmo autódromo de Suzuka, o Senna foi punido e desclassificado porque quando o Prost bateu nele (e não me venha falar que não, porque TODA a imprensa disse que o Prost entrou muito antes na chicane, e não o contrário, como o seu texto diz), e o Senna seguiu por fora do circuito. Então ficou decidido que, se houvessse uma batida, os carros deveriam voltar no circuito, e não utilizar as áreas de escape da pista para voltar para a corrida.
Aí o Piquet estava justamente questionando esta questão, dizendo que andar na pista na contra-mão é muito mais perigoso do que usar uma área de escape.

Em 89, quando o Senna e o Prost bateram, o Jean-Marie Balestre, presidente da FIA, frances e amigo pessoal do Prost, puniu o Senna e o desclassificou da corrida porque o Senna havia feito uma manobra que, no momento dessa reunião, todos haviam concordado que deveria ser feita mesmo.

Inclusive, a alguns anos atrás, o já aposentado Balestre disse que favoreceu sim o Prost, por motivos pessoais (isso voce acha no Youtube, após uma pesquisa de 3 minutos).

O seu texto está abarrotado de questões como esta que eu descrevi. Informações erradas.

Você é um formador de opinião meu chapa. É preciso ter responsabilidade, não para expor a sua opinião. A opinião é sua, e voce tem todo o direito de expressá-la. Você sequer acredita que o homem foi a lua. Ok! Como eu disse, a opinião é sua, e voce tem esse direito. E nós, como leitores, temos direito de tirarmos conclusões sobre você, baseada nestas opiniões.

O que voce não pode é dizer que a imprensa mundial disse isso ou aquilo. Aí voce está inventando, como a tão criticada por voce faz, a Globo.

Por favor, como jornalista que é, pesquise antes de escrever ok?

Um abraço!

Felipe Andrade disse...

Bem, apesar de não ter nascido na década de 70 (nasci em 11/87), não baseio minhas opiniões em nenhum "ista", mas somente no que eu consegui achar de concreto (vídeos, depoimentos da época, etc...).

Pelo meu ver, o acidente em Suzuka 89 foi culpa do Prost, mas não vigarice, apenas superestimou as chances dele conseguir pegar a 2ª perna da chicanne. O acidente em si eu considero ocorrência normal de corrida. Mas ainda assim, Senna teria que ser desclassificado não por ter passado reto (como foi), mas por ter recebido ajuda para religar o motor (como Piquet apontou tempos depois). Então mesmo por linhas tortas, Senna recebeu a desclassificação que merecia (nesse vídeo http://www.youtube.com/watch?v=2nVLdEjC7iI aos 6:13, dá pra ouvir claramente o motor de Senna apagando, e logo depois, pegando de volta com a ajuda do pessoal de auxílio).

No vídeo do Bonus Track, eu discordo da sua interpretação. O que eu vi que aconteceu é o seguinte:
Eu não consegui entender o que o dirigente do briefing falou, mas o Piquet disse (creio eu discordando do dirigente) que caso algum carro varasse a chicanne, o seguro seria que um fiscal o parasse, e caso não houvesse tráfego, liberaria o piloto pelo atalho, já que caso você tivesse que tentar fazer a chicanne, e outro carro errasse a curva, você colidiria com o outro carro. O mimimi do Senna (embora eu não concorde com ele ter feito o mimimi pelo meu argumento anterior) foi que todo mundo concordou com o Piquet de boa, e o que o Piquet falou daria crédito ao Senna no ano anterior, já que Senna foi desqualificado por varar a curva pelo atalho. Ele saiu puto porque apenas um ano antes ninguém concordava com isso. Logo, nem acho que Piquet trollou Senna, nem que Senna ficou de mimimi com Piquet, pois ele estava sim concordando com o que o Piquet acabara de falar.

Bem, fora o apresentado nessas duas argumentações, o resto eu concordo com você. Agora, vou ouvir o Nerdcast da Operação Overlord :D

Marcola disse...

Tem um ponto que eu descordo de você cara o 'Shummi' não foi tudo isso.Ele pode ter ganhou um mundial com a Benneton mas todos aqueles campeonatos com a Ferrari não tinha graça nenhuma fora que quem competia com ele na soberania dele? o gordo do Montoya? o babaca do Rubinho?

Fora isso concordo com o Senna era cheio de frescura.

Marcus "Japs" Penna disse...

Francamente, depois de 1987, a F1 nunca foi a mesma (pra pior).

Belo artigo.

FlavioCobain disse...

Excelente post.

Assisti a F1 na minha infância (Senna x Piquet), mas não tinha opinião formada ou capacidade de análise na época, então acreditava em tudo que era dito pela imprensa, infelizmente.

oitodois disse...

Alguns reporters de jornal (impresso) dizem que Senna só sorria para a Globo. Para as outras mídias ele era arrogante mesmo.

O Galvão mesmo vive dando uma dica de que Senna era um colecionador de inimigos, que Senna pregava "que o primeiro adversário teu é o companheiro de equipe", "você tem que derrotá-lo mentalmente". Mas nunca há uma conotação de que isso poderia ser um defeito, mas sim uma qualidade do grande herói brasileiro.

Um playboy de merda não é o meu herói!

Jack disse...

Estou boquiaberto com o nível dos comentários. Parabéns. Percebi o ódio de uns dois fãs do Senna, mas até a eles eu agradeço, pois me corrigiram.

Para quem ficou de mimimi, o post começa pelo título e dentro do parentes tem um belo OU NÃO, NÉ?

Isso quer dizer que é só a minha opinião. Gente amargurada do inferno! hehehehehe

Legribel disse...

Boa Tucano, muito bom o texto...
A Globo realmente cria a imagem que quiser... #certeza

Mas que era show aquelas manhãs de Domingo... isso com certeza...

Stunts disse...

Perfeito. Nada a acrescentar... Eu sabia que concordava com sua opinião pelo que sempre li no twitter e tal, mas hoje vi que realmente compartilhamos a visão sobre o Senna... Um piloto fantástico sim, mas, que a mídia ajudou na construção do ídolo, isso ajudou.
E pra mim, no Brasil, o melhor ainda é Emerson Fittipaldi =)

Parabéns pelo texto, coragem e boa sorte com as viúvas que não sabem argumentar e só usam o lado passional para responder... ;)

Guilherme disse...

Tucano, vc já começou seu texto com uma falácia, dizendo que só discute F1 com quem nasceu na década de 70.
Seguindo este pensamento, ninguém está qualificado para discutir história, afinal na maior parte a história trata de um tempo vivido por pessoas que não estão mais aqui.
O que parece é que vc tenta defender o ídolo do seu tempo frente ao Ayrton Senna que apareceu depois.

Well disse...

Grande Tucano. Acompanho a F1 desde os 7 anos de idade( 1982 ) e como você sempre fui grande fã do Piquet. Alem de ter sido piloto brilhante na F!, brilhou muito também na Indy, onde praticamente ressuscitou depois de gravíssimo acidente, pena que não conseguiu emplacar o filho. Ah... quanto a Galvão e Senna, não custa lembrar que ambos eram sócios em diversos empreendimentos, ou seja foi tudo na base do " uma mão lava a outra" típica dos esportes de alto rendimento. E concordo com o Marcus Penna de 1987 pra cá a F1 só definhou.

Well disse...

Grande Tucano.

Concordo que Piquet foi muito mal tratado pela mídia, assim como dezenas de excepcionais pilotos que o Brasil produziu. Só lembrando que, alem da F1 Piquet também teve uma carreira de sucesso na Indy e praticamente renasceu depois de grave acidente. Quanto a " promiscuidade" Globo e Senna, basta lembrar que Galvão e Senna eram sócios em diversos empreendimentos, o namoro com Xuxa justamente quando Piquet brincava com a suposta orientação sexual de Senna. Dizia Piquet " So acho estranho um sujieto jovem e endinheirado não ser visto com mulher em lugar nenhum, ainda mais sendo piloto de Formula 1" . Bom, enfim sou fã de ambos enquanto pilotos, e concordo que a partir dos anos 90 reinou a mediocridade na F1.

Anônimo disse...

D=

P13TR0 disse...

Percebam, galere, como os 'mitos' do nosso esporte tem as costas quentes da GL0B0 (G4LVÃ0) sim. está claro como nunca. A relação pai-filho que ele mantinha com o senna era caricata. EXCELENTE texto, Tucano. Corajoso mexer nessa colmeia.

P13TR0 disse...

Percebam, galere, como os 'mitos' do nosso esporte tem as costas quentes da GL0B0 (G4LVÃ0) sim. está claro como nunca. A relação pai-filho que ele mantinha com o senna era caricata. EXCELENTE texto, Tucano. Corajoso mexer nessa colmeia.

Jack disse...

Guilherme, o problema é que tem um monte de fanboy do Senna que só viu o cara correndo de McLaren nos anos 90 e para eles isso basta para atestar que o Senna era o melhor! Esse tipo de discussão eu dispenso!

El Rafo Saldaña disse...

Não entendo lhufas de F1, mas já vi algumas vezes esses argumentos espalhados pela Net. Acho q tua relação com o Senna é mais ou menos como a minha com o Pelé. O cara é craque, mas a mitificação midiática quis fazer dele incontestável.

Dionelson/Dino's disse...

Não faço parte do grupo que nasceu na década de 70(sou de 89), portanto,praticamente não vi Senna nas pistas(nem a morte dele vi, pois estava com meu pai acompanhando o nascimento de minha irmã), o pouco o que conheço ou acho que conheço é o que é retratado no documentário sobre a vida dele lançado ano passado, e pelo que vi, poderia ter um talento gigantesco, mas não sabia lidar com as pessoas. É sim super-estimado por muitos, talvez até mesmo pela relação com a imprensa como é citado algumas vezes no texto. Resumindo, pra mim um piloto comum, onde as regras do campeonato permitiram certas atitudes nas pistas, onde a causa e efeito levaram a mídia tratá-lo como um gênio insuperável... Nos dias de hoje seria mais um Rubens Barrichelo, Felipe Massa, ou até mesmo não estivesse na F1, teria mudado de categoria ou até mesmo aposentado.

Marcio L. disse...

Cara, parabéns pelo texto.

Eu admiro o Senna, justamente por essas falhas de caráter. Não era nenhum herói, nenhum ser perfeito. Apenas um ser humano, cheio de defeitos, mas que conseguiu vencer numa carreira super competitiva. Também gosto muito do Piquet, pelos os mesmos motivos.

Mas é fato que a Globo fez do cara um mito. Ninguém pode falar mal dele. Vejo muita gente que sequer assistiu uma corrida ficar pagando pau. Vejo muita gente que não assistia F1 na época, hoje dizer que sente falta das manhãs de domingo. Enfim, gostam do Senna porque alguém (globo) disse que é legal gostar.

Só pela "ousadia" de questionar esse mito, você merece meus cumprimentos.

Maelo (Marcelo Teixeira) disse...

Fala, Tucano!
Concordo com vc com relação ao Senna, mas acho que o Piquet também não era santo. Aliás, ele era bem arrogante. E ele não cagava e andava somente para a mídia, mas pra todo mundo.
O Senna conquistou a nação pq as pessoas precisam de heróis para se espelhar. O cara pode ser um grande fdp e jogar peteca, mas se ele for campeão, a nação inteira morre por ele. E Senna sempre foi o Good Guy na frente das câmeras, acho que foi por isso que todos gostavam dele.
Mas vc tem razão ao falar de Emerson Fittipaldi, esse sim é o cara! Não cheguei a acompanhá-lo na F1 (tenho 40 anos e tinha 3 quando conquistou o último campeonato de F1), mas assistia a Formula Indy só pra vê-lo correr. Fora que o cara é simpático pra cacete. E também foi o único a dar a cara à tapa e criar uma equipe de F1, a Copersucar.
Sabe, a F1 de antigamente era muito melhor do que a de hoje, antes os caras tinham paixão. Hoje não se vê mais isso. Saudades dos pegas entre Mansell e Piquet. E Mansell era muito foda! O Leão rugia mais do que o motor do carro. rs.
Abraço!

Vinny disse...

A BBC inglesa tem um programa chamado Top Gear, que é praticamente obrigatório para os amantes de carros e automobilismo. No final do programa 5 da 15a. temporada (Top Gear S15E05, para quem quiser "alugar" o episódio na internet, hehehe) há uma matéria falando sobre o Senna.

Eles falam desta característica dele de só aceitar a vitória, mas ao mesmo tempo de ser uma pessoa capaz de pular do carro para socorrer um piloto que havia acabado de se acidentar. Recomendo a todos assistirem, é muito bom. Também tem no YouTube esta matéria com legendas, para aqueles que não se dão bem com o idioma da Rainha: http://youtu.be/9BjMe_LY-Kw (parte 1) http://youtu.be/T0m4oUNAQgU (parte 2)

Fábio disse...

Achei que iam chover fanboys do Senna aqui protestando contra suas "heresias". Ou você está filtrando muito os comentários ou realmente as pessoas estão desenvolvendo pensamento crítico.

Marcos disse...

Cara, sobre o que vc escreveu desataco o Português que está bom. O resto vc pode jogar fora. Procure rever tapes, entender mais sobre automobilismo...a questão não é estar a favor ou preferir de A, B ou C, mas que vc só falou "besteira", desculpe a sinceridade. rs

André Leão disse...

cara, não posso dar opiniões sobre algo que desconheço, fórmula 1, mas tenho que concordar com teu texto, ele já entrou como um dos melhores quebradores de mitos brasileiros.

parabéns!

Wesley Pereira disse...

Sempre tive uma impressão parecida em relação ao Pelé. Que foi um grande atléta numa época em que o futebol não era tão competitivo e que soube fazer seu marketing pessoal saindo em seu auge. Estilo: faça a fama e deite na cama.

Caparica disse...

Sinceramente, ok?!

Dá pra se escrever várias laudas, sendo "tendencioso" (pra não falar muito mais) contra ou a favor. IMHO, seu texto, apesar de bem escrito, é bem "tendencioso".

Como citado à pouco, o video do Top Gear é bem relevante na hora de descrever o "carater" do Senna.

Todo bom piloto DEVE querer muito obter a vitória. DEVE ser perfeccionista. Se não for, será medíocre. Se não for tudo isto de forma "exagerada", vai se submeter a situações como as que Shoe-Maker fez o Barrichelo se submeter.

Em termos de "trapaça", sinceramente... Na minha opnião, tu enquanto fã declarado do Piquet tá mais é com dor de corno... (Sim, diz a lenda que Senna botou um par de gaia no Piquet...) Mas, vá saber... :D

Jack disse...

Engraçado que os que criticaram o texto me disseram algo como 90% do que eu escrevi é besteira. Mas nenhum deles se prontificou a enumerar tais besteiras.
Quanto ao texto ser tendencioso, é claro, não é uma matéria jornalística, é um artigo com assinatura. É minha opinião pessoal no meu blog.
Quanto ao Senna botar galho no Piquet, cada um acredita no que quer. E essa história só saiu depois que Piquet questionou a preferência sexual do referido piloto.
Quanto ao Senna querer a vitória acima de tudo, minha "crítica" é só de ele não entender que um segundo lugar numa corrida podia levá-lo a um campeonato mundial. Ao invés disso, ele preferia forçar o motor até ele fundir! Mas isso realmente dava graça às corridas!

Marcos disse...

Cara, eu escrevi um pequeno texto acima, pois não queria perder muito meu tempo. Mas já que vc quer que cite os pontos errados no seu texto vamos lá, vou aos que lembro: GP do Japão de 90, vc foi o segundo que vi acusar o Ayrton naquela situação. Acho que ao olhar o vídeo, é bem claro que o Prost vem para cima e atinge a asa dianteira do Senna. Inclusive no momento da batida a roda dianteira direita da McLaren está fora da pista, indicando que, mesmo com a putaria de 89, o Senna ainda teve uma reação de evitar. Eu teria enfiado meu carro na traseira do Prost, para descontar o ano anterior, mas enfim.
Outra coisa grosseira, que me fez até questionar minha sanidade: vc dizer que o Ayrton ganhou campeonatos com o melhor carro. Ah cara, pelo amor de Deus! Dizer que a McLaren MP4/5B era superior a Ferrari 641/2 é xingar minha mãezinha. E mais, dizer que a McLaren MP4/6 foi um carro melhor que o Williams FW14 é mexer com meu pai na cova. O que a McLaren tinha de positivo nessa época era o motor Honda. Que em 91 já não foi tão significativo, pois o Renault V10 era um motor mais leve e potência semelhante.
Em 88 o Senna tinha o melhor carro sim, mas tinha ao lado dele o Prost, que não há o que se comentar sobre sua capacidade de pilotagem. Uma coisa que não entendi, então fica difícil até comentar, é sobre os motores fundidos. Houve quebras, mas como tb o carro do Prost perdia marcha, do Piquet...e tal.
Já saindo um pouco do foco Ayrton Senna, vamos analisar a carreira do Schumacher, comparando com com os pontos que cita sobre o Senna, começando pelo carro: a Benetton de 94 era um excelente chassi, assim como a de 95. Em 94 o motor Ford não era tão forte, mas já em 95 era o Renault. Esse chassi já vinha sendo considerado bom desde 92. As ferraris de 2001 a 2004 eram os melhores carros do grid. A de 2000, poderia não ser, mas batia de frente com a McLaren, principalmente no final da temporada. Já em 2005, quando a Ferrari errou no projeto, o que aconteceu, Schumacher sequer disputou o título. Em 2006, quando o chassi Ferrari melhorou, perdeu para o Alonso, talvez o adversário mais forte que o Michael teve, isso tb é um ponto negativo para ele, disputou com adversários médios a mediocres, como foi o Damon Hill.
Quanto a ser sujo, vc quer coisa mais discarada que Adelaide 94, onde o Schumcher erra, sai da pista e na volta, joga não, arremssa o carro em cima da Williams. Outra, Jerez 97, o Villeneuve vem para passar e ele novamente tava o carro em cima, só que nessa ele quebrou a cara. Teve Mônaco 2005 ou 2006, agora não lembro, onde ele para o carro no treino no meio da pista, simulação de erro, para evitar a pole do Alonso, putz, não tem nem o que comentar.
Eu posso citar sobre vários pilotos aqui, citei o Schumacher, pois para mim é o cara que tem mais títulos, mais números e o que menos tem valor, pois sempre tentou manipular as situações a seu favor. Eu não me lembro de nenhum, absolutamente nenhum, lance excepcional do Schumacher, como a primeira volta do Senna em Donington 93, o Prost balançando o carro na ultima volta para puxar as ultimas gotas de combustível no tanque, a ultrapassagem do Piquet sobre Senna...
Então cara, foi o que procurei passar na mensagem anterior, procure assitir os tapes, procure saber mais sobre automobilismo. Analise os fatos como um conhecedor do assunto, não como um sujeito que está agindo pela emoção, que é o que vc está fazendo. Vc, por não gostar do Senna, está tentando deturpar a história. E para alguns poucos, vc até está conseguindo, pelas mensagens que vi aqui. Só que papel aceita tudo, e hj no mundo da tecnologia, blog também. Eu posso escrever um texto maravilhoso com idéias que eu inventei dizendo que a Terra é quadrada. Acho que alguns até vão me seguir. Mas a Terra é quadrada? Não.
Cara, vc parece ser um sujeito inteligente, pelo menso seu texto está muito bem redigido, mas por conhecer pouco a história e o automobilismo está pagando mico. PENSE NISSO!

Marcos disse...

Cara, eu escrevi um pequeno texto acima, pois não queria perder muito meu tempo. Mas já que vc quer que cite os pontos errados no seu texto vamos lá, vou aos que lembro: GP do Japão de 90, vc foi o segundo que vi acusar o Ayrton naquela situação. Acho que ao olhar o vídeo, é bem claro que o Prost vem para cima e atinge a asa dianteira do Senna. Inclusive no momento da batida a roda dianteira direita da McLaren está fora da pista, indicando que, mesmo com a putaria de 89, o Senna ainda teve uma reação de evitar. Eu teria enfiado meu carro na traseira do Prost, para descontar o ano anterior, mas enfim.
Outra coisa grosseira, que me fez até questionar minha sanidade: vc dizer que o Ayrton ganhou campeonatos com o melhor carro. Ah cara, pelo amor de Deus! Dizer que a McLaren MP4/5B era superior a Ferrari 641/2 é xingar minha mãezinha. E mais, dizer que a McLaren MP4/6 foi um carro melhor que o Williams FW14 é mexer com meu pai na cova. O que a McLaren tinha de positivo nessa época era o motor Honda. Que em 91 já não foi tão significativo, pois o Renault V10 era um motor mais leve e potência semelhante.
Em 88 o Senna tinha o melhor carro sim, mas tinha ao lado dele o Prost, que não há o que se comentar sobre sua capacidade de pilotagem. Uma coisa que não entendi, então fica difícil até comentar, é sobre os motores fundidos. Houve quebras, mas como tb o carro do Prost perdia marcha, do Piquet...e tal.
Já saindo um pouco do foco Ayrton Senna, vamos analisar a carreira do Schumacher, comparando com com os pontos que cita sobre o Senna, começando pelo carro: a Benetton de 94 era um excelente chassi, assim como a de 95. Em 94 o motor Ford não era tão forte, mas já em 95 era o Renault. Esse chassi já vinha sendo considerado bom desde 92. As ferraris de 2001 a 2004 eram os melhores carros do grid. A de 2000, poderia não ser, mas batia de frente com a McLaren, principalmente no final da temporada. Já em 2005, quando a Ferrari errou no projeto, o que aconteceu, Schumacher sequer disputou o título. Em 2006, quando o chassi Ferrari melhorou, perdeu para o Alonso, talvez o adversário mais forte que o Michael teve, isso tb é um ponto negativo para ele, disputou com adversários médios a mediocres, como foi o Damon Hill.
Quanto a ser sujo, vc quer coisa mais discarada que Adelaide 94, onde o Schumcher erra, sai da pista e na volta, joga não, arremssa o carro em cima da Williams. Outra, Jerez 97, o Villeneuve vem para passar e ele novamente tava o carro em cima, só que nessa ele quebrou a cara. Teve Mônaco 2005 ou 2006, agora não lembro, onde ele para o carro no treino no meio da pista, simulação de erro, para evitar a pole do Alonso, putz, não tem nem o que comentar.
Eu posso citar sobre vários pilotos aqui, citei o Schumacher, pois para mim é o cara que tem mais títulos, mais números e o que menos tem valor, pois sempre tentou manipular as situações a seu favor. Eu não me lembro de nenhum, absolutamente nenhum, lance excepcional do Schumacher, como a primeira volta do Senna em Donington 93, o Prost balançando o carro na ultima volta para puxar as ultimas gotas de combustível no tanque, a ultrapassagem do Piquet sobre Senna...
Então cara, foi o que procurei passar na mensagem anterior, procure assitir os tapes, procure saber mais sobre automobilismo. Analise os fatos como um conhecedor do assunto, não como um sujeito que está agindo pela emoção, que é o que vc está fazendo. Vc, por não gostar do Senna, está tentando deturpar a história. E para alguns poucos, vc até está conseguindo, pelas mensagens que vi aqui. Só que papel aceita tudo, e hj no mundo da tecnologia, blog também. Eu posso escrever um texto maravilhoso com idéias que eu inventei dizendo que a Terra é quadrada. Acho que alguns até vão me seguir. Mas a Terra é quadrada? Não.
Cara, vc parece ser um sujeito inteligente, pelo menso seu texto está muito bem redigido, mas por conhecer pouco a história e o automobilismo está pagando mico. PENSE NISSO!

Jack disse...

Caro Marcos, em primeiro lugar, obrigado por visitar o Blog e deixar sua opinião. Vou responder cada ponto, mas antes de tudo, leia o título novamente. Principalmente a parte entre parênteses! Não sou dono da verdade e acredito que você não a tenha comprado também. Então isso são opiniões conflitantes e nada mais.

1 - Acidente de 1990. Se eu sou só o segundo a responsabilizar o Senna por esse INCIDENTE, talvez você nunca tenha lido sobre o assunto. Toda a imprensa especializada o responsabilizou. Ele mesmo disse que não deixou Prost passá-lo porque considerava injusto o pole position largar no lado sujo da pista. Ele simplesmente não freou na curva. Quanto a 1989, vá lá, há controvérsias, mas em 1990 é unânime!

2. Sobre 88, eu não tiro o mérito de ele vencer o Prost, que era gênio! Mas é fato que correu apenas contra 1 piloto! Em outras épocas (antes de 87), os pilotos corriam contra três ou quatro rivais.

3. Desculpe ofender sua mãe, mas terei que permanecer com a minha opinião. Se você continuar falando (escrevendo) que a Ferrari 641/2 era superior a McLaren MP4/5B vai ter que aceitar que Gehard Berger era um piloto mais veloz que Nigel Mansel. É isso? Veja as Pole Positions, Voltas mais Rápidas e os pontos das equipes. Imagina se a Ferrari perderia o mundial de construtores se além da dupla Prost + Mansel, tivesse também o melhor carro.
Já no comparativo entre o McLaren MP4/6 e o Williams FW14, seu finado pai pode ficar mais tranqüilo. Os dois carros eram pau a pau. A Willians podia ser igual, mas não superior à McLaren.

4.Sobre 85, não sei se você me entendeu, é claro que era muito mais comum a quebra naquela época, mas o Senna teve 7 quebras, 1 pane seca e 1 acidente. De Angelis, que também era da Lotus, teve apenas 3 quebras e nenhum acidente. O que eu quis dizer é que, se ele pensasse no campeonato ao invés de querer ganhar todas as corridas, ele poderia ter surpreendido. Bom para quem quer ver a corrida, porque a "afobação" dele proporcionava mais emoção. Pior para ele. O Prost, campeão, teve apenas 2 quebras e 1 acidente. Foi regular e levou para casa o troféu!
5. Quanto ao Schummy, o cara nunca foi o honestão, mas o que você aponta como falha eu aponto como injustiça. Ele nunca teve um piloto à altura para competir de igual para igual. Realmente, só correu com pilotos medíocres! Isso acabou por desqualificá-lo perante os críticos. Se Senna não tivesse morrido em 94, dariam mais crédito a ele, pois fatalmente ele seria campeão, correndo contra um piloto fora de série. Não falei que a Benneton não era um bom carro, mas que não era o MELHOR CARRO. Acho que isso está claro, ou não? A Willians era melhor e fim! O duro é chamarem ele de Dick Vigarista e não falarem nada do Fernando Alonso, que tem o nome envolvido nos principais escândalos da F1 nos últimos anos e nunca foi punido!
Sobre coisas mirabolantes do alemão, só falo sobre o medo que ele gerava nos pilotos que estavam a frente e que induzia ao erro. Isso é de se comentar.
Para finalizar, não acho que PAGO MICO ao expor minha opinião. Você pode ter seu ponto de vista e ele ser oposto ao meu. Mas não tem nenhuma aberração ao estilo terra quadrada aqui. Você diz que eu escrevi isso porque eu odeio o Senna, etc. Mas parece que você o defende pelos mesmos motivos. Minha bronca é a de transformarem ele em menino perfeito quando nunca foi. Tinha falhas como piloto e como pessoa, o que é normal e não é motivo para ninguém desgostar dele. O foda é acharem que ele é o herói do Brasil, sendo que fez a mesma coisa que Piquet e muito menos que Fittpaldi.
Bem, é isso. Espero que você não ache que perdeu tanto o seu tempo debatendo. É para isso que serve esse blog. Tanto que não censurei seu comentário.

Marcos disse...

Concordo, acho que debater é sempre válido. O que questiono é a forma como você se expressa e, para mim, o que fica é que tenta modificar a história por ter uma opinião já formada.
Quanto a 90, o chassi da McLaren era inferior ao da Ferrari. Sempre foi um carro mal nascido. Olhando para ele se percebia que era uma adaptação em cima do 89. Tanto é verdade, que o MP4/5B que terminou a temporada tinha mudanças significativas comparado ao do início do ano. Isso é típico de carro mal projetado. Quanto ao Mansell de 90, aí sim cabem suas palavras do cara forçar o carro. O Prost poupava mais, o Mansell não, quebrava direto.
Em 91 a Williams a partir do Canadá se tornou o carro da temporada. A partir daí não tinha uma única corrida que a McLaren não estivesse "correndo atrás" para igualar a Williams. Acho que aí onde o Senna mostrou ser diferente dos outros. Aquela busca por fazer a pole, andar além que o carro permitia, que vc posta aqui como uma falha dele, foi o que proporcionou o título de 91. Lógico que a Honda e a McLaren tb correram atrás. Mais a Honda.
Bom em 85, eu não assisti, era novo. Mas com a Lotus não dava para ganhar título, então é melhor o cara partir para dar o espetáculo e chamar a atenção das equipes grandes e terminar em sexto na tabela final a correr fazendo o básico e terminar em terceiro ou quarto.
94 é complicado falar, a Williams se perdeu no início do ano. Havia suspeita de Benetton irregular, quanto a isso não sei mesmo. Apesar que o diretor era o Briatore, pode se esperar tudo.
Eu defendo o Senna pq eu ainda não vi quem fizesse o que ele fez na pista, a maneira de guiar e tal. Só que eu vou além de números. Não acho que Piquet / Senna estão no mesmo nível. O sujeito ser campeão não diz muita coisa. Tem que analizar o contexto.
Vc fala do Emerson fez muito mais, o viu correr? Eu vi na Indy, era combativo, mas nada excepcional. Acho que ele fez fora da pista. Mas o Ayrton morreu com 34 anos.
Eu acho que aqui no Brasil falam até pouco dele, um país que idolatra Ivete Sangalo, esses grupos de pagode, alguns caras da Globo que nem vale citar o nome, tinha que enfatizar muito mais um sujeito como Senna.

Rhand disse...

Fato: SCHUMAChER praticamente não teve um concorrente a sua altura em toda a carreira, ai fica fácil, com a ajuda dos grandes carros da Ferrari na época, conseguir todos os recordes.

Senna não foi santo, mas os títulos do Dick não podem ser comparados com os dos outros pilotos. Viva Piquet!

Jack disse...

Marcos, seu último comentário denota bem a proposta: "Não ACHO que Piquet / Senna estão no mesmo nível." O Verbo ACHO demonstra claramente que você fala com emoção e sem ter o embasamento que lhe daria a segurança para ACREDITAR. Você justamente ACHA porque não acompanhou F1 no início dos anos 80. Não viu Niki Lauda e Keke Rosberg numa época em que braço era tudo. Não viu o Piquet TRANSFORMANDO a Brabham de patinho feio para um bom carro competitivo. Não viu uma série de pilotos "porra louca" que infernizavam as corridas. Mas sua opinião é válida! Porque eu também ACHO e sou completamente influenciado pela emoção.
Não gosto do Senna como pessoa, por ele ser um cara muito sério, muito focado, muito mimado. Por ele se negar a dar autógrafo ao Massa, quando ele era pequeno e super fã do cara. Mas isso não me impede de reconhecer o talento inegável do cara. O que eu não posso deixar de criticar é que a Globo transformou ele em um herói que ele não era. E transformou apenas por causa de dinheiro. Audiência, negócios, patrocínios, etc.
Quanto ao Emerson, eu não vi correr e não sei se era tão foda nas pistas. O que ressalto é que, ele foi campeão mundial num esporte que até então era um tabu para brasileiros. E, com 25 anos, foi o campeão mais jovens da história por 33 anos (só o Alonso bateu esse recorde em 2005). Ele, além de abrir as portas para os outros pilotos que conhecemos, ainda criou a primeira e única equipe de F1 brasileira (Copersucar Fittipaldi). Foi campeão 2 vezes correndo contra lendas. É por isso que, mesmo sem ter visto ele correr, digo que ELE É O CARA na F1 brasileira! E olha que eu nem simpatizo muito com a figura anos 70 dele.
Confesso que meu texto é bem debochado, mas não é exclusividade do Senna ganhar meu deboche. Leia outros posts do Blog e verá que é meu estilo mesmo. Acredite, quando eu falo do Rubens Barrichello eu sou muito mais agressivo!

Jack disse...

Rhand é de Rhand Mamola? hehehe

Lembre-se que o Schumacher foi campeão também pela Beneton. O cara tem sim seu mérito. Com certeza, os 7 títulos dele não correspondem aos números, mas ele foi tão bom quanto os grandes do passado. Uma grande pena ele não ter corrido em uma época diferente para poder provar que era realmente bom.

Gabriel Almeida disse...

Cara, eu gostava do Senna, mas parei pra pensar depois de ler tudo...

Bom, dane-se. Mesmo que tenha tudo sido obra dos reclames do plim-plim, temos de reconhecer a importância de Senna por atrair os brasileiros pra algo diferente do futebol na época (Detesto futebol, boleiros vão querer me apedrejar agora). Também não tenho tanto direito de falar, nasci em 12/92. Mas saibam também que o Senna no Japão, é tão reconhecido como ídolo como o Ronaldinho "o fenômeno", foi mundialmente. Ele chegou a trabalhar com a Sega, ajudando no desenvolvimento das pistas e de um jogo de Mega Drive (se não me engano, era...Super Monaco GP), ganhando ali seu reconhecimento. Senna um vigarista? Um Heroi? whatever, pelo menos ele foi sortudo pra caralho (ganhava mais de milhões por corrida, tinha mansões e casas de praia no brasil inteiro e comeu a Adriane Galisteu). Tá, deu pra ver que eu tenho 18 anos ainda, talvez eu tenha dito alguma merda. mas se vão corrigir, que o façam sem trollar.

Cris disse...

Fato: nossos heróis morreram de overdose de arrogância, superioridade e estrelismo...ai ai... Rede Globo e sua mania de estragar pessoas!

@crisresique

Rhand disse...

Bem que poderia, mas deve ter sido efeito de muita anestesia na minha mãe no dia do parto, eheheh

Sobre o Schumi: não quero tirar os méritos do cara (ele era bom mesmo) só não concordo com o oba oba que fazer por todos estes recordes quando só ele tinha brinquedo legal no play.

Hoje o pessoal pode até reforçar isso pelo desempenho atual, mas ninguém sabe o quanto de leite ele está tirando da pedra que é o carro dele.

Nerds Rule!

Anônimo disse...

tem certas coisas aí que estão certas sobre Senna, mas não tudo.
Assim como tem gente que protege muito, tem gente que o critica muito, que é o caso.

Você se esqueceu de vários detalhes, não dos detalhes ruins.
Tipo, melhor piloto da história para: nikki lauda, jackie stewart, hamilton, alonso, mika hakkinen, inclusive para o próprio schumacher, isso sem contar tantos outros, inclusive os brasileiros.
Não querendo ser leviano igual você, Senna teve seus pontos fracos sim, mas não tem como comparar.

F1 Racing e AutoSport, ambas fizeram enquetes com ex-pilotos e pessoas que trabalham na F1, e em ambas elegeram ele o melhor da história. Quem é Nelson Piquet no meio disso?

Edward disse...

Mal colega o primeiro video está invertido a chicane de Suzuka tem primeira perna para direita, no video está para esquerda, o que deixa o Prost com a tangente da curva( link para o video correto http://youtu.be/N__lw3LRoWg )o que faz parecer que o Senna jogou o carro em cima dele qdo o que aconteceu foi o contrario.

ERIONESAFADAO disse...

vudu e pra jacu

Anônimo disse...

As custeletas de Emersom e foda

Eu sou O Cão que Atenta!!! disse...

Fala, Pentacampeão brasileiro!!!. Finalmente algo em que concordamos! Piquet era o melhor!!! Senna não chegava aos pés dele. Vou passar esse texto pros meus amigos!

Encho disse...

Excelentes comentários!

Fittipaldi é meu favorito, até como pessoa, mas infelizmente apenas acompanhei melhores momentos pq sou da década de 80 como você...

Anônimo disse...

Onde em 94 a willians não era mais esse carro por que perderam esses recursos onde em 92,93 o carro tinha o apelido de ''carro de outro planeta'', engraçado justamente por causa desses recuros e em 94 não era mais esse ''carro de outro planeta''.

-Conquistou mais pontos e foi o único piloto da história da F1 a terminar uma temporada indo para o pódio em todas as corridas?sim como disse antes teve uma longa carreira 10 anos a mais que senna, engraçado terminou uma temporada inteira subindo em todos os podios?é claro ele era da ferrari onde a escuderia era superiror a qualquer outra na época de 2000 a 2004, onde o mesmo tinha como companheiro rubens barrichelo que não podia correr você lembra disso?tanto que se você der uma pesquisada vai ver que no contrato do barrichelo ele ''não poderia passar schumacher''.Senna nunca teve um companheiro submisso a sua vontate como schumacher tinha o rubinho.
E para refrescar sua memória schumacher ganhou 94 por que jogou o carro em cima de D.Hill e se você não lembra em 97 ele tentou jogar o carro em cima de jacks villeneuve e não conseguiu ai esta o apelido de dick vigarista.
-Sobre Alain Prost, Emerson não tenho o que falar são ótimos pilotos assim como senna e o reconhecem e sabem quem foi.
-Já nelson piquet queria mudar sua nacionalidade para português grande brasileiro, não discutindo seu talento por que ele era um ótimo piloto mas suas atitudes.
21:37 (1 minuto atrás) excluir
Erick
Onde em 94 a willians não era mais esse carro por que perderam esses recursos onde em 92,93 o carro tinha o apelido de ''carro de outro planeta'', engraçado justamente por causa desses recuros e em 94 não era mais esse ''carro de outro planeta''.

-Conquistou mais pontos e foi o único piloto da história da F1 a terminar uma temporada indo para o pódio em todas as corridas?sim como disse antes teve uma longa carreira 10 anos a mais que senna, engraçado terminou uma temporada inteira subindo em todos os podios?é claro ele era da ferrari onde a escuderia era superiror a qualquer outra na época de 2000 a 2004, onde o mesmo tinha como companheiro rubens barrichelo que não podia correr você lembra disso?tanto que se você der uma pesquisada vai ver que no contrato do barrichelo ele ''não poderia passar schumacher''.Senna nunca teve um companheiro submisso a sua vontate como schumacher tinha o rubinho.
E para refrescar sua memória schumacher ganhou 94 por que jogou o carro em cima de D.Hill e se você não lembra em 97 ele tentou jogar o carro em cima de jacks villeneuve e não conseguiu ai esta o apelido de dick vigarista, ja em 98 e 99 ele perdeu 2 campeonatos para o mika hakkinem engraçado mais ainda é que em 2005 e 2006 quando um espanhol apareceu ganhando ele resolveu se aposentar.
-Sobre Alain Prost, Emerson não tenho o que falar são ótimos pilotos assim como senna e o reconhecem.
-Já nelson piquet queria mudar sua nacionalidade para português, grande brasileiro, não discutindo seu talento por que ele era um ótimo piloto mas suas atitudes.
E por ultimo você disso que a globo e a mídia fez a imagem de ayrton então me explique por que ele era ídolo no japão, frança e outros paíes se você quiser olhe a ultima entrevista do alain prost em que ele fala que na frança pais dele estavam torcendo pro ayrton e veja se foi realmente a globo que fez a imagem dele já que nos outros países a emissora globo não tem influência alguma.
esta aqui as 2 partes:

parte1:http://www.youtube.com/watch?v=5DDUf1yIN9s
parte2:http://www.youtube.com/watch?v=xEsOWwDCIx8&feature=related

Jack disse...

Eu não costumo publicar comentarios anônimos, mas vou fazê-lo só para te responder. Quem tem que pesquisar é você. O Piquet não quis mudar a nacionalidade e sim pedir a dupla-nacionalidade, como é comum hj em dia entre os jogadores de futebol.
Quanto a schumacher ser trapaceiro, isso é bem típico de brasileiro que repete o que o Galvão fala. Se é o Senna que joga o carro em cima dos outros: é aguerrido, está dando o troco, ou isso faz parte. Se é piloto de outro país: é trapaceiro, dick vigarista, mal elemento!

José Arlindo disse...

http://www.techtudo.com.br/jogos/noticia/2011/07/duelos-entre-senna-e-mansell-no-videogame-podem-ocorrer-somente-em-2013.html
O jeito é esperar!

Daniel Manso disse...

Muito bom esse texto, Tucano!
Lembro quando a sensação era torcer pelo Piquet na Brabaham, depois torcer pela Lótus JPS com o Senna. A velocidade dos motores turbo e do motor trasnversal da Brabaham ainda com o Piquet.
Bons tempos em que a F1 era de pilotos e não de carros!

Anônimo disse...

Concordo em que Emersom e Nelson foram pilotos excepcionais e que o galvão é uma anta, mas dizer que a Williams 1990 era inferior a Mclarem?! kkkkk
O cara mesmo se contradiz dizendo que o Senna queria ir para a Williams por ser o melhor carro!!!

Schumacher campeão em 1994 com carro inferior aos Williams, concordo, mas além de não ser tão inferior, usavam a malandragem de tirar o filtro da bomda de abastecimento ganhando as corridas nos boxes, contra um piloto sem brilho (Damom hill)e que precisou abalrroá-lo na última prova do campeonato para ser campeão.
Se o Damon foi vice campeão, imagina se o Ayrton tivesse terminado o campeonato?

Com o Ayrton vivo o Alemão com certeza não seria o recordista de títulos.

E ainda diz que é imparcial? KKKK

Guga disse...

Caro amigo,
Comentar quem foi melhor em um dado segmento é foda...
Quando a diferença é gritante entre os comparados, fica fácil. Ninguém ousa dizer que Barrichelo era melhor que Piquet ou Senna... Mas quando os caras são bons, a comparação é carreada de subjetivismo. Difícil não deixar de transparecer a preferência pessoal...
Nasci em 70. Na minha infância e adolescência sempre acompanhei Formula 1. Não tenho nenhuma capacidade técnica para discutir melhor carro, equipamentos etc.
Piquet foi um piloto excepcional, o que não dá para negar. Mas, assim como qualquer piloto ou vencedor, utilizava-se de artifícios anti-desportivos quando julgava necessário, como nos famosos casos das esferas de metal no tanque de combustível (colocadas após as corridas, mas ates das pesagens) ou do falso reservatório em que era coloda água para elevar o peso do carro.
Mas, pessoalmente, prefiro Senna. E nem por isso me julgo manipulado pela Globo, ou dele viúvo.
Tá certo que a morte prematura o elevou o cara à condição de mito. Mas o outro piloto que morreu no treino, no mesmo fim de semana, a essa condição não foi alçado. E tantos outros tivemos, ma mesma situação,como Villeneuve.
Não é justo vc dizer que ele sempre pilotava carros melhores, ou que não competiu com pilotos de ponta. Competiu com Mansel, Prost, Lauda, Rosberg, Piquet, Schumy etc. Despontou como fenômeno pilotando aquela desgraça da Tolleman...
Na chuva, que tudo iguala, o Senna era insuperável.
O fato é o de que Senna que era muito talentoso. Tanto, que os pilotos da atual geração o tem como ídolo e como o melhor piloto de todos os tempos.
E mais: nas pesquisas feitas entre os especialistas (do mundo inteiro, diga-se de pasagem, quer envolvendo pilotos, quer envolvendo engenheiros, e ainda, quer com torcedores) é ele quem figura sempre em primeiro. E não há Globo que posso influir nisso...
O Piquet, que de fato foi excelente, nunca figura normalmente entre os dez mais dessas listas...
Se há patriotismo exacerbado, recalques ou qualquer outro adjetivo menos nobre, então, me parece que não é em relação aos fãs do Senna que devem eles ser dirigidos... É muito fácil apontar essa característica em quem é fã dele. Difícil é enxergar elas no próprio umbigo.
Mas é minha opinião, carregado de subjetividade, tal qual a sua. Nisso, pelo menos, nós dois estamos sendo sinceros... E ambas respeitosas.
O que não se pode aceitar são ofensas pessoais como as vezes se vê, em virtude de pensamento ou preferências divergentes.
Vc foi capaz de trazer alguns dados técnicos, que eu não sou capaz de combater. Mas há dados objetivos, todavia, que vão no sentido contrário do que vc sustenta.
Abs e sucesso

Anônimo disse...

Pos Piloto Equipe Pts
1 Nigel Mansell Williams 108
2 Riccardo Patrese Williams 56
3 Michael Schumacher Benetton 53
4 Ayrton Senna McLaren 50
5 Gerhard Berger McLaren 49
6 Martin Brundle Benetton 38
7

Anônimo disse...

bem quanto as dick deixe me lembrar de algo senna tinha a força politica da macclaren, na temporada em que schumi tirou hill da corrida schumi ja era pra ta campeao a tempos, arrumaram uma multa a schumi jamais vista na f1 tiram a vitoria dele a derum duas corridas de suspençao assim hil tirou 27 pontos, lembrando a honda achou da noito para o dia 45 cw no motor honda assim senna competiu com mansell,,descuberto a pena da mcclaren foi em dinheiro pq nao 3 corridas tb,,imaginem schumi tornando unico piloto da f1 a conquistar titulo com equipe pequena, no caso jakes schumi cobrava da fia a ajuda da mcclaren ao carra da willims, sendo assim na ultima corrida jakes deu a vitoria a couthard (somos muito amigos) diz jakes,,estranho equipes rivais, atitudes nuncas vistas antes e depois, ate nisso schumi e forte equipes rivais se unindo, quanto a schumi nun comentario que vi nunca tinha adversarios posso te dar razao 1 campeonato de schumi na f1 completo 1992 carro sem eletronica sem freio abs terminou na frente de 2 macclaren senna e berger apenas 2 pontos da tal william que andave em outra dimensao

Anônimo disse...

Esse Piquet era um invejoso! e inferior em iguais condições a Prost, Mansell e Senna! Senna era o melhor! E para provar isso é muito simples, por exemplo: Na chuva onde potência não significa muita coisa, o que mais conta e a pura tecnica e pericia do piloto e nesse quesito Senna era absolutamente animal e impiedoso! Me lembro que quando chuvia e Senna ia passando os Mansell, os Prost e Piquet da vida eu dava risada e pensava comigo mesmo assim: “ Se toda corrida fosse na chuva Senna venceria todas as corridas”. Se sobrevive-se seria hexa ou hepta com o dobro de poles e vitórias e Shumacher não seria 7 vezes campeão com certeza! Comparar esse idiota do Piquet com o Senna e um absurdo, um disparate conta aquele que que foi e que seria o maior piloto de todos os tempos, Ayrton Senna!

Anônimo disse...

Você esqueceu de escrever que em 89 senna voltou, após a batida, em ultimo e deu um espetáculo vencendo a corrida. Todos viram o show e só desclassificaram o Senna no final. Fizeram uma pesquisa entre os reportes especializados em f1 e com os pilotos (inclusive com os pilotos das gerações anteriores) e quase por unanimidade deu: Senna foi o maior piloto da f1". Eu te pergunto: Os caras que responderam essa pesquisa eram burros ou não entendiam de f1? Piquet foi bom pra caralho, piloto rápido, técnico, na minha lista ele está na frente de Schumi, não pq é brasileiro, mas pq o schumi não teve adversário. Schumi quando pegou um Hill de bosta perdeu o título, qdo pegou um villeneuve merda perdeu o título, um Hakkinem de tolete de coco perdeu o título, um BostAlonso perdeu o título, perdeu até para o Hamilton, olha que eu tô falando de pilotos meia boca e andando com carros inferiores a ferrari, enfim, suas observações são ótimas, parabens por expor seus pensamentose mexer com um queridinho do Brasil. As pessoas ficam com medo de falar do Senna, do Pelé, do Fittipald, do piquet não (quem fala o que quer ouvi o que não quer). Eu te parabenizo por expor suas ideias sem ficar inventado igual já vi alguns fazer.
PARABENS. Só para lembrar: Sou Senna na cabeça!!
Felicidades!!

Phillipe Feitosa disse...

Eu tenho apenas a dizer que assím como Nelson Piquet. você tem que aprender muito como pessoa. Tudo bem criticar um piloto tanto do lado profissional quanto o lado pessoal, mas escrever que o Piquet passo da Tamburelo e Senna não, você conseguiu ultrapassar o senso do ridiculo, como você explica um piloto que de 10 temporada, 7 ele não tinha o melhor carro e conseguir 40% das pole disputadas e varios outros topicos que estão totalmente sem logica. Há e quem disse que para entender um assunto precisa ser da década de 40 'ERRADO' e um exemplo disso é voçê.

Anônimo disse...

Bem, quem morre está errado ok? Se Senna tivesse passado mais tempo na F1, teria mais títulos do que Piquet e Emerson juntos.

Sabe porque? Porque ele procurava vencer sempre.

Olha o Nelsinho, todo meigo, seguindo os passos do papai, envolvido em falcatrua, banido da F1.
Essa é foda!!!!!!

Anônimo disse...

amigo voce parece ser inteligente,gaste o seu tempo com expressões uteis e plausiveis,com minimo de bom senso,nunca li tamanha besteira,não meça o talento alheio com sua regua,voce não sabe oque diz,não se aproxima da realidade.
senna esta morrendo de rir,alias,ele nao perderia o tempo dele com voce.
me desculpe mas, foi o texto mais desqualificado que li na vida.
reflita bem..............

Jack disse...

Caros fanboys, respeitem minha opinião!

Caro anônimo, Senna não está morrendo de rir, ele já está morto e não foi com um acesso de riso!

Passar bem.

Lucas da Silva Biava disse...

Grande tucano.
Vi que esse post estava gerando polêmica, mas não tem nada demais.

Tendemos a eleger heróis pelas suas vitórias e boa aparência e esquecemos de ver a pessoa como ela realmente é. De qualquer maneira, muitos vencedores, nas mais variadas áreas da vida, são arrogantes e briguentos. Alias, são vencedores por isso mesmo.

É até bom ver que existiu um outro Senna além do cara bonzinho que dava entrevistas para a tv muito calmo :P

Anônimo disse...

Hahahahaha você é um otário mesmo...paga pau do Piquet...está mais do que claro que você odeia o Senna...você é um belo de um idiota hahahahaha...quanta merda num post só...deveria pensar em outra coisa na vida pois em jornalismo você é uma bela de uma merda hahahahahaha

Jack disse...

Olha como eu sou generoso. Publico até insultos apócrifos.

Caro anônimo, desejo uma morte horrível para você.

Anônimo disse...

Gostei muito do artigo ,toda opiniao eh importante e toda historia tem 2 lados. Morei muitos anos nos EUA aonde pessoas sao elogiadas por terem opniao, nao e atoa que a Ku Klux Klan leva sua cruz a Washington todos anos doa a quem doer. Apesar de simpatizar mais com o Senna do que o Piquet, existe uma diferenca entre um grande pilto e um mito e a midia faz um otmio papel minimizando defeitos e engrandecendo qualidades...Um sociedade inteligente questiona! Valeu!!

Anônimo disse...

Se o Senna fosse somente queridinho da globo ate concordaria c vc, mas ele eh cultuado pelo mundo inteiro, nao so o Brasil por alguma razao. Pra ganhar corridas voce precisa de um carro ganhador, portanto o fato dele querer o melhor carro nao quer dizer que vc quer tudo mais facil pois ainda assim vc tera um companheiro de equipe c a mesma maquina!! E o que ele conseguir fazer c a Lotus, nem mesmo os engenehiros tiham projetado! Alem de outros grandes pilotos, o Prost era o melhor daquele momento ate chegar o Senna. Concordo q o AIrton era muito "ganancioso" e queria ganhar todas mas no fundo eh isso que queremos como fans de corrida. Queremos alguem q lute pela vitoria sempre, e nao soh pelos pontos! PIquet era um otimo piloto sim, mas airton era mais rapido! Fenomenal a ultra-passagem do PIquet em cima do AIrton. E so p te informar, seu ultimo video em q o Airton sai puto da sala tem a ver c o fato de ele ter sido penalizado em Suzuka (e perdido o titulo p Prost) qdo na verdade o mesmo Piquet aponta, e todos os pilotos concordam, q a area de escape deve ser usada p voltar a pista. E isto foi exatamente o q o Airton fez e foi penalizado pelo Balestre!!!

Selma Astarte Ishtar disse...

Parabéns Tucanão. Este post é velho, mas sempre indico ele qdo alguém quer discutir F1 e ufanar o ídolo Senna. Ídolos têm que ser criados para marcas venderem. Esta éa verdade. Era um piloto genial, mas sujo, ignorante, psicaço ( sei de fontes seguras e, mesmo, na F1 isso não é anormal ) tinha problemas com as escuderias e com a mídia, apesar de, convenhamos, ter um proj. social foda que ele escondeu por muito tempo. Isso têm que se falar. Mas era muito menos piloto ( atenção, eu disse PILOTO e não porra loca ) do que o Prost e a tv inventou uma rivalidade com o Mansell - que era outro piloto da hora, porra loca tbm. Mas Piquet, Prost, Lauda e Villeneuve Paai eram muiiiito melhores que nosso herói de nariz nervoso. Parabéns pelo artigo e espero te ver mais vezes no Nerdcast
obs : sei q moras na baixada e eu tbm, em sv, e vou fazer um podcast em pg ( praia grande ) sobre cultura e tal. um dos temas vai ser cultura punk, entre outras coisas e se pá eu vou te chamar - depende do cachê :)

Anônimo disse...

Para mim o Senna foi o melhor,entendo de carros e corridas.
Ninguem pode comparar o Senna a um Rubens, e nem podemos falar que se ele corresce por mais dois ou dez anos ele seria deixado para tras.
Isto é injusto.
Já assistí a varias corridas,tantas que nem consigo me lembrar de todas, foram muitas mesmo.
Mas minha opinião sempre sera Senna o melhor piloto que já existiu.e pra mim sempre será.
Vamos respeitar uns aos outros,pois quem fala bobeira nunca tem rasão,vamos apenas lembrar desses fantásticos pilotos e suas corridas que fizeram história e continuam fasendo.
Obrigado.

Anônimo disse...

Uma coisa que sempre me chamou a atenção porém nunca foi explorado pela imprensa em geral - no seu texto pude constatar que tal fato não escapou à sua análise - diz respeito a vinculação do Senna com seu principal patrocinador (Banco Nacional). A explicação pode ser sua morte precoce, ou seja, antes de estourar o escândalo. Hoje se sabe que as fraudes que determinaram a intervenção do BC no Banco Nacional iniciaram em 1985, ou seja, coincidentemente qdo Senna começa a despontar no cenário da F1. Está certo que ele não pode ser responsabilizado pela má gestão do Banco, porém também não se pode negar que emprestou sua imagem durante muito tempo para dar credibilidade a um dos episódios mais vergonhosos a história recente brasileira.

Anônimo disse...

AYRTON SENNA >>> O MELHOR PILOTO DE TODOS OS TEMPOS, PRA SEMPRE!!! E VIVA O REI AYRTON SENNA!!!

Anônimo disse...

Parabéns a todos os comentários tendenciosos e falso moralistas (e outros de tamanha ignorância e distorção dos fatos que nem vale a pena mencionar). Não preciso dizer nada além disso, só peço que alguém que teve tamanha paciência para ler o texto e/ou comentários tenha ao menos 3 minutos para ver um vídeo no qual acredito que alguns segundos de opiniões têm muito mais peso e credibilidade que as de meros espectadores como eu e vocês.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=XZS9Zb1QV9g

E pra quem tiver mais tempo ainda veja o filme "SENNA" só pra ter ideia do que se passava nos boxes antes de vir com comentários imbecis como "a globo bla bla bla..." ou "o dinheiro de não sei quem..." e "ele era marrento e mimimi...".

Milena disse...

A Globo é poderosa amigo, mas não consegue influenciar o mundo não, e o mundo reconhece Ayrton Senna como o maior piloto de todos os tempos, queira você ou não, concorde você ou não.
E esse seu comentário de que Piquet sobreviveu a um acidente na Tamburello mas Senna não, mosta que esse seu post é na verdade maldoso, desrespeitoso e não é nadinha imparcial como você quis fazer parecer.
Respeite um ídolo morto, pois como todo ser humano nesse mundo tem, ele também tinha defeitos, mas representou nosso país como ninguém, tinha orgulho de empunhar a nossa bandeira, e antes de morrer ainda se preocupou em melhorar a vida de brasileiros carentes e a familia segue com esse lindo trabalho.

Mário Salimon disse...

Parabéns por mexer num vespeiro. O fato de muita gente achar esse cara um herói explica muito o porquê de nosso país crescer mas não se desenvolver.Um filhinho de papai que jogou a vida fora numa pista de corrida não pode ser tido como herói ou exemplo num mundo com tantos problemas sérios.

Anônimo disse...

Você prefiria o Senna que era combativo e "marcava território" ou uns merdas feito Barrichello e Massa submissos, chorões e perdedores? Senna o melhor o mundo eleito pelo mundo! Que coisa não? Outra coisa, Piquet nunca fez nada com carros medíocres, fez alguma coisa com a benneton de 91 porquê a mesma tinha uma ótima aerodinâmica(bico d etubarão) para época.

Anônimo disse...

Se vc não gosta de AYRTON SENNA, guarda para vc...blz!?
Invejoso!

Angelo disse...

Se o Senna é visto como "MITO" por causa da Globo e do Galvão, então me explica porque ele era tão idolatrado nos outros países? Me explica porque o George Harrison tinha um poster dele no seu quarto, em um vídeo que e ele fez. Vai ver que ele assiste Globo né? Piquet é ótimo, mas Senna também é. Não é necessário desmerecer totalmente o Senna (até porque nem eu e nem você conhecemos o cara na vida pessoal)e rebaixar o cara porque a Globo gostava dele e porque ele era inteligente o bastante pra fazer dinheiro e fama com a imagem dele. Essa coisa de AMO o Piquet e ODEIO o senna e vice versa é tão manjado já. Tivemos 3 grandes pilotos no nosso país, vamos nos orgulhar deles ao invés de gongar um só porque o nosso "favorito" não é tão popular quando o falecido.

Júlio disse...

Eu já estava absolutamente certo q Piquet era o teu piloto favorito antes mesmo de ver isso confirmado na citação seguinte! Cara, td bem q Ayrton Senna não foi um primor em comportamento social, mas, dizer q ele foi vigarista igual a Schumacher. Pelo jeito vc só assistiu a F1 dos anos 70 e 80! O alemão foi a maior farça q a F1 já viu. Quanto a Piquet (o cara era foda tb) se fala muito da ultrapassagem dele sobre Senna na Hungria. Foi algo impressionante? Foi. Contudo, o q mais? Note q contra Senna só existiu isso. Agora se pesquisarem bem vão encontrar os tantos grandes prêmios Ayrton Senna literalmente deixou Piquet (repito, ele era fuderoso mesmo) correndo atrás. Além disso, embora Galvão e a Gloro de fato terem apagado o brilho de Piquet a favor de Senna, a opinião de q Senna de fato foi o melhor não se restringe ao Brasil (saibam q até nos EUA onde a F1 é só mais uma corridinha de estrangeiros), Senna era bem recohecido e aclamado (pude ver isso quando estive lá). Por fim, concordo q Fittipaldi fez bem mais pelo Brasil do q Senna, mas, dizer q ele foi melhor já não é justo. Quanto a Piquet, ele não era apenas esnobador da globo, mas, sim de todo e qualquer cidadão q ousasse pensar em dizer q outro piloto era melhor q ele (Piquet chegou a afirmar q Mansell só era piloto porque era inglês... cara, isso não é verdade! Por ser inglês tudo era mais fácil, porém, Mansell sempre foi um piloto rápido, negar isso é paixão cega!). Não mais, blz... Cada um com sua opinião.

FERNANDO disse...

"Notem que Senna seguiu reto na chicane e Prost fez a tangência por cima dele"

Caso Senna perdesse esta prova, perderia o campeonato PONTO FINAL Logo, por qual razão ele bateria em Prost?? Tu é louco, irmão!

==================================

"Nesse ano não houve dúvidas. Ayrton Senna causou deliberadamente o acidente e foi campeão.
No Brasil os fãs fizeram vistas grossas e disseram que foi o troco.
No exterior Senna foi responsabilizado pela manobra desleal."

Óbvio que foi troco, ou tu acha que não?! Além do mais, vc que se acha o entendido da F1, deveria saber que trocaram a pole
de lugar, favorecendo Prost, que largava em segundo lugar!!! Ele fez o que tinha que ser feito!

==================================

"Na temporada de 1993, o professor Alain Prost foi à forra e venceu seu quarto campeonato,
dirigindo uma Willians sensacional. Ayrton Senna bem que tentou, mas ficou em segundo lugar na pontuação final."

DIRIGINDO UMA WILLIANS SENSACIONAL??? QUE PORRA É ESSA? Irmão, a Willians tinha a tecnologia do seu lado, coisa que
naquela época, APENAS A WILLIANS TINHA! o piloto apenas precisava "pisar", a tecnologia dava conta do resto! Não foi sensacional.

=================================

"Em 1994, a maioria já sabe o que aconteceu. De tanto chorar, Senna conseguiu ir para a Willians,
no lugar de Prost, que preferiu se aposentar a ter que aturar o desafeto durante um ano.
Ele estava equipe que desejava e ia pilotar o carro que desejava já há dois anos.
Mas um velho cigano disse: Cuidado com o que você deseja! E apesar de ter tudo como queria,
o brasileiro fracassou nas duas primeiras provas, ganhas por Schummy."

Amigo, Prost já iria se aposentar, e no contrato dele assinado com a Willians, ele dizia que de forma alguma trabalharia com Senna.
Logo, se ele saiu, é porque a aposentadoria dele já estava fechada. Ou melhor, para esclarecer, caso você tenha a oportunidade, assista
ao filme sobre Prost, no qual ele mesmo fala que já tinha a intenção de se aposentar caso fosse campeão pela quarta vez!
E o carro que ele tanto desejava pilotar já não era mais o mesmo! A F1 poribiu o uso da tecnologia que garantiu a vitória de Prost
no anterior. POrtanto, os mecânicos não conseguiam ajustar o carro sem a tal tecnologia que garantia a estabilidade do mesmo!

================================

"Ele só foi campeão quando tinha o melhor carro.
Teve mérito nos três campeonatos porque disputou com um gênio (Alan Prost),
mas é fato que quando o carro não ajudou ele não conseguiu se sair bem."

Cara, tu fosse infeliz mais uma vez na tua colocação. Em ano no qual Ayrton foi campeão, ele pilotava o mesmo carro que Prost
pilotava, amigo!

===============================

E para fechar, ai vai uma importante anotação: "Em dezembro de 2009 a revista inglesa Autosport publicou uma
matéria onde fez uma eleição para a escolha do melhor piloto de Fórmula 1 de todos os tempos.
A revista consultou 217 pilotos que passaram pela categoria, e Ayrton Senna venceu tal votação"

Caso tenhas dúvidas sobre essa eleição o google está logo ai para te ajudar, IMBECIL!

==============================

Marcos disse...

O que me irrita no Piquet é que ele humilha todo mundo... o Enzo Ferrari é velho gaga, o Chico Serra é meio piloto, o Senna é Gay e motorista de táxi, o Mansell é louco, arrogante e gosta de mulher feia, o Ron Dennis é mau caráter, o Durarouge não é engenheiro é um pobre coitado, o Barrichelo é uma tartaruga, o pai do Barrichelo só pensa em dinheiro, o Salazar é um *******, o Alboreto é *****, o Peter Warr não entende nada de carros, o Patrick Head não gosta de brasileiros, o Boesel é ******, um chimpanze dirige melhor que o Patrese...o Briatore é mafioso, o Galvão Bueno só diz bobagens...enfim ele ataca todo mundo....são 342 pessoas que ele brigou e não vou citar todos por falta de espaço....

Anônimo disse...

Seu texto é extremamente passional e tendencioso. Antes de ser fã de Piquet você é um Anti-Senna. Deturpação de fatos não vai convencer ninguém mais ou menos esclarecido.

"O cara-de-pau não teve nem peito de olhar para o adversário. A sorte dele é que o Prost era um gnomo. Se fosse o Nelson Piquet ele tinha morrido antes da Tamburello."

Este tipo de comentário já demonstra bem seu caráter, não é a tôa que tem tanta afinidade com Piquet. Ele sim o mimado que chorava quando não lhe dava os holofotes.

Piquet dizia que Senna fazia pose pra câmera, querendo aparecer, e ele mesmo sentou no pódio e tirou a sapatilha com uma cara de excepcional pra mostrar aos outros e à TV uma bolha no dedo "dãããã..."

PQP, falar que "Ele estava preocupado e P da vida porque estava dirigindo a tão sonhada Willians e ainda assim, estava 20 pontos atrás do alemão"
É ser no mínimo irresponsável com os fatos, vindo de alguém que diz entender tanto de brasileiros na F1, você simplesmente ignorou o fato de a Williams que tanto dependia da eletrônica ter sido muito prejudicada em 1994, com o novo regulamento, ao contrário da equipe do alemão que você cita, que manteve escrota e irregularmente os recusros eletrônicos.

Mas é isso aí, a democracia pra que textos como este sejam publicados. Vi nos comentários outras explanações que rebatem seus devaneios. Mas como você disse, é APENAS a sua opinião, passional e alheia aos fatos.

Pra finalizar, se o Piquet é tão fodão, porque está sempre fora ou na lanterna dos Top Ten mundiais sobre os melhores pilotos de todos os tempos, e Senna na maior parte está em, primeiro? Porque Senna já morreu? Lauda e Prost estão vivos e a frente de Piquet, nestes mesmos rankings.

P.S.: Pouco me importa que este texto seja publicado, apenas que você leia.

P.S.2: Nasci sim na década de 70 e tenho muita experiência na área automotiva e de competição, bem antes do advento da internet, antes que queira me desqualificar com adjetivos pífios.

Roberto disse...

O que o Piquet fez foi normal ele vetou o Senna na Brabhan por que ele tinha um potencial de grande piloto, nos treinos da Willians sem nunca ter dirigido um F1, ele foi 0,2 segundos mais rápido que o Keke Rosberg, aliás o Senna também vetou o Derek Warwick na Lotus...pelo mesmo motivo, ambos acertaram Lotus e Brabham não tinha estrutura pra ter 2 carros de ponta, naquela época só Ferrari, Mclaren e Williams tinham...na realidade a Parmalat nunca mandou na Brabham, como eles vão preferir a Itália se o Brasil vendia mais leite Parmalat que a própria Itália...a colônia italiana no Brasil tem mais de 30 milhões de descendentes depois que o Teo Fabi saiu um alemão o Manfred dirigiu o carro, isto é a prova que não é nacionalidade, o Piquet pediu ajuda do Gordon Muray pra vetar o Senna, porque era o chefe Bernie Eclestone que queria o Senna na Brabham, ele era muito ligado ao Brasil, até a mulher do Bernie é brasileira, a prova disto foi quando ele tirou o segundo lugar em Mônaco em 84 com a modesta Tolema-Hart com 200 cavalos a menos que o Mclaren-Porche... o Eclestone disse..."Eu disse que ele era um grande piloto" mas Piquet chama ele de taxista... eles não quiseram me ouvir apontando pro Muray e Piquet...o Bernie sempre tratou o Senna como um filho, mesmo o Senna fazendo algumas maluquices de vez em quando...ele ia lá dar conselho pra ele inclusive brigou feio com o Balestre, quando o Francês estava desconfiado que os japoneses estariam beneficiando o Senna contra o Prost, o Bernie também também foi contra o Balestre quando desclassificou o Senna contra o Prost no GP do Japão, naquela época o regulamento não dizia nada se podia empurrar o carro na pista, depois deste episódio eles colocaram no regulamento... o Bernie apoio o Ron Dennis que queria ir na justiça...recuperar os pontos, mas desistiu porque o Balestre ameaçou expulsar a McLaren da F1.

Paulo disse...

A melhor forma de analisar um piloto é comparando-o com o companheiro de equipe...e depois tirar conclusões quase matemáticas, é claro quando um piloto estreia no primeiro ano de F1 é bom desconsiderar porque é necessário conhecer as pistas e o carro...fazendo confrontos por simulação de computadores a conclusão é que Senna/Prost eram tops e eram de 0,5 a 1,5 segundos mais rápidos que os segundos melhores colocados Berger/Mansell/Piquet/Rosberg já os de terceira linha Alboreto/Patrese/Boutsen/etc eram bem inferiores... mas as vezes um piloto lento, pode compensar esta lentidão pela estratégia de pista e muita frieza é o caso do Piquet...este massacre que o Prost fez em cima do Mansell foi previsto pelos computadores...É verdade que as vezes erra.. em 1994 os computadores previam vitória fácil de Senna, mas o Shumy estava derrotando a Willians do Senna, explicação carro fora do regulamento, o Briatore deu um controle de tração pro Shumy que era proibido em 94, os fiscais estavam desconfiados porque as arrancadas do Shumy eram fulminantes e o Beneton não cantava pneus...no meio do a FIA descobriu o truque e o Shumy teve que tirar e aí a decadência do Beneton no meio do ano.

Helio disse...

Se perguntarmos pra grandes técnicos de F1, projetistas ou ex-pilotos de F1, quais os 5 melhores pilotos de F1 A maioria vão citar estes 7. Fangio (venceu com carros diferentes), Prost (estrategista, massacrou todos seus companheiros muitos campeões de F1 o unico que encarou o Prost foi o Senna), Senna (pela velocidade, bom de chuva e pista travada) Shumy (frio e calculista), Jim Clark, Jackie Stewart e Alberto Ascari. Eu nunca vi uma lista que tenha o Piquet entre os 5, mas repito tem que ser gente de F1, que trabalhou e conhece um pouco de mecânica, não comentaristas que não conhecem carros como o Reginaldo Leme, que não entende nada de automobilismo. Ainda bem que a Globo botou gente do ramo pra ajudar o Galvão Bueno, que não entende nada, mas é inteligente e atualmente faz bom comentários e o Reginaldo Leme este por ser comentarista tinha que entender um pouco de f1 e ele não sabe nada é tudo no chute...ainda bem que o Luciano Burti tá lá, as opiniões dele são 90% corretas tudo é porque é do ramo...Eu acho que deveríamos fazer como nos EUA, lá pra tu falar de medicina tem que ser médico, pra falar de matemática tem que ser matemático...aqui no Brasil pra tu falar na TV, tem que ser jornalista, por isto que se diz tanta bobagem...tem que ter embasamento...

Lena Campos disse...

Nossa...quanta besteira ! Trabalho há 25 anos no meio da F1 e nunca li nada parecido com esse blog. Totalmente sem noção. Para escrever tudo isso, deveria ter feito muita pesquisa nos bastidores, ser do ramo, conhecer a política, os conchavos e as maracutaias que existem por trás. E conhecer o Senna pessoalmente, para depois falar tanta besteira sobre ele. Lamentável...

Jack disse...

Oi Lena Campos, ou isso, ou ser dono do Blog. Eu escrevo o que eu quiser. Simples assim. Esse Blog reflete a minha opinião e não necessariamente a verdade. Digo isso, porque acho que você não leu o título do post!

Anônimo disse...

"Esse Blog reflete a minha opinião e não necessariamente a verdade".

Aqui você já reconhece que "suas idéias não correspondem aos fatos".

Anônimo disse...

Angelo disse...
Se o Senna é visto como "MITO" por causa da Globo e do Galvão, então me explica porque ele era tão idolatrado nos outros países?


Isso aqui já diz tudo. Preciso falar mais alguma coisa ?

Fenero Frontera disse...

Concordo com tudo isso Jack, Senna era tão competitivo que era chato, por isso, mesmo nascendo na década de 80, eu sou fã do Hepta.

Lúcio Nunes disse...

Assino em cima, embaixo, puxo e vou, como diria aquela cançã!

Lúcio Nunes.

Erlan disse...

Tucano, sou da década de 80, mas aficcionado por F1. Estantes cheias de VHS e DVDs me ajudam a contextualizar à época que não vivi...

Quanto ao texto, concordo contigo quanto à sede desenfreada de vitórias do Senna tê-lo feito perder alguns campeonatos.
O que lhe sobrava de habilidade e arrojo, faltou em estratégia e frieza.

Agora discordo quanto à frase:
"Ele só foi campeão quando tinha o melhor carro."

A Ferrari do Prost era tão carro quanto a McLaren do Senna. O campeonato de 90 foi uma das mais emocionanetes e decidida nos detalhes.

Achei meio nada a ver ter colocado o número de títulos dos demais pilotos como comparativo em relação ao Senna.

Tipo:
"Schummi
Foi campeão sete vezes (quatro a mais do que Senna). "

Ganhar de morto é fácil né? rsss


Abraço, te ouço sempre no Nerdcast!
Tem que rolar um de automobilismo, hein!!

Marcos Gonçalves disse...

Não concordo muito. E não sou partidário do Senna, pois gosto tanto dele quanto do Piquet.

Bom, nasci em 78 e já li e assisti muita coisa sobre o Ayrton, inclusive um documentário frances onde o ponto de vista era todo do Prost. Enfim, Senna era de fato fenomenal como piloto. Essa de que só venceu com o melhor carro não concordo. A Williams de Mansell era melhor em 91.

Tb não concordo que a culpa em 89 foi de Senna. Prost o fechou na chincane e o mafioso frances Balestre patrocinou a exclusão do brasileiro. Até Ron Denis, chefe de ambos na Mclaren, defendeu o brasileiro e foi contra a FIA (não foi "coisa do Galvão").

Com relação à personalidade dele, sim: era um competidor quase doentio, que fazia de tudo para vencer o Prost e esmagá-lo psicologicamente. Mas em termos de manobras desleais, só em 90 ele de fato tirou Prost da pista, como uma forra do ano anterior.

Paulo disse...

Piquet e Senna tinham sérios problemas de caráter, o Piquet brigou com mais de 70 pilotos, jornalistas e dirigentes tudo com declarações infantis (Salazar, Senna, Barrichelo, Comendador Ferrari, Patrick Head, Chico Serra, Raul Boesel, Ron Dennis, Nigel Mansell, Alboretto, Berger, Briatore, Alonso, Galvão Bueno, etc), mas na pista era um piloto leal, já o Senna também era briguento, mas era dentro da pista ele tem uns 20 inimigos, o Senna não sabia perder. Como piloto o Senna era bem melhor basta ver as listas dos melhores pilotos de todos os tempos o Senna sempre tá entre os 5, em todas as listas, já Piquet não tá em nenhuma lista nem entre os 10 melhores pilotos. O Prost e o Senna eram muito superiores aos outros pilotos como Piquet, Mansel, Rosberg, Berger. O Jo Ramirez chegou a dizer a contestar a capacidade técnica do Piquet e também do Niki Lauda ele numa entrevista mostra que a melhor forma de analisar um piloto e comparar com seu companheiros, exemplo Prost e Senna empataram na McLaren, o Senna era mais rápido em treino, já o Prost era melhor em corrida, o Senna era melhor na chuva, o Prost em pistas de alta, aí ele diz olha o que Prost fez com Mansell, um massacre, e Mansell mesmo com carro número 2 era igual ao Piquet, o Mansell empatava com o Berger, só que o Berger apanhava do Senna, assim como De Angelis vencia o Mansell na Lotus, mas De Angelis apanhava do Senna, Rosberg e Mansel empavam na Williams, mas Prost massacrou o Rosberg na Mclaren...comparem SennaxNakajima e PiquetxNakajima ambos na Lotus... enfim são dezenas de exemplos... mas no Brasil alguns desinformados insistem em dizer que o Piquet é maior que o Senna isto é falta de lógica, mas isto é que nem time de futebol, um Palmeirense nunca vai torcer pro São Paulo ou vice-versa, aí vira discussão de bar. aliás na Argentina as pesquisas colocam o Maradona como superior a Pelé isto é falta de lógica, o tempo todo contestam o Pele como jogador. Forçando respostas. Aqui no Brasil ocorre a mesma coisa. O coração fala mais alto que a razão.

Ivo disse...

Segundo Barrichello, o título de 2000 teria sido o mais "brilhante" do Schumacher porque a McLaren teria um carro muito superior ao da Ferrari também naquele ano.

Você pode aloprar dizendo que é a opinião do Rubens, mas em todo caso, olhando para os resultados, é fácil se acreditar nisso mesmo.

Rafael Schelb disse...

Senna e Piquet são gênios, ambos são arrogantes, ambos foram sujos (o Senna tinha o péssimo hábito de desrespeitar os adversários em pista, e o Piquet usou de alguns artifícios burlando o regulamento). Bem, com relação ao tal veto do Piquet: mito. Teve gente dizendo que ele vetou porque o Senna vinha pulverizando tempos nas outras equipes que testou. De fato, mas na Brabham, além de ter sido 2 segundos mais lento que o Piquet, ainda foi 1 décimo mais lento que o Mauro Baldi, ou seja, não haveria porque o Piquet temer um cara que virava tão acima do tempo dele. O que aconteceu é que além do clássico veto da Parmalat, o Bernie Ecclestone (então dono da Brabham) não queria pagar o que Senna queria receber. Com relação à Toleman, o TG184 não era uma merda, de jeito nenhum. Foi apontando como um dos melhores chassis de 1984, mas o motor Hart L4 Turbo, esse sim, era uma bomba danada e, nessa época, o motor contava muito mais do que hoje. Na Lotus, ele se torna primeiro piloto pelo seu talento, já que era muito superior ao De Angleis (piloto do qual gosto muito) e cria condições para literalmente mandar na equipe, tanto que o italiano sai fora por não conseguir conviver com isso.
Em 1986, com o Dumfries foi covardia. A única coisa que posso falar do escocês é que ele tinha um capacete muito bonito, e só. Tanto era fraco, o coitado, que a Lotus usava o carro dele como laboratório de testes para coisas como o câmbio de 6 marchas, câmera on board e essas coisas. Vale lembrar que o motor Renault V6 Turbo era um canhão em classificação (desenvolvendo mais de 1.200 Hp nessa configuração) mas muito frágil em corrida, o que fazia com que o Ayrton o quebrasse demais (além de volta e meia deixá-lo sem gasolina), devido ao seu estilo muito agressivo. Em 1987 a Lotus fez um carro excelente, com um motor excelente (Honda V6 Turbo, o mesmo da Williams), o que proporcionou a ele um excelente desempenho, ficando atrás apenas da Williams (sim, ao contrário do que muita gente pensa, o Nelson foi campeão com o Ayrton na pista, e mesmo tendo o melhor carro, foi no braço, na regularidade e com atuações brilhantes).

Rafael Schelb disse...

Continuando...
Uma coisa curiosa, que muita gente não se lembra e me parece que ninguém mencionou: O Senna NÃO era a primeira opção da McLaren em 1988, era o Piquet, mas a Lotus ofereceu muito mais dinheiro e ele foi pra lá (e depois disse que o maior erro de sua vida). Em 88 ele foi brilhante, venceu o Prost no braço. Em 89 a culpa do do Prost sim e, em 90, a culpa foi dele, e ele mesmo assumiu, mesmo que de forma velada. O Ferrari F641 era sim, inferior ao McLaren MP4/5B, o Williams FW14 era do mesmo nível (suspensão ativa, ABS, controle de tração e tudo mais, só em 92, no FW14B) Teve gente dizendo que ele queria ir para a Williams por ter um carro supeiror. Além de contradizer o que disseram que você estava errado em afirmar que ele queria sempre o melhor carro (lógico que queria, senão não ia querer ir para a Williams, todo piloto sonha em ter o melhor carro, ora) esqueceram que ele quis ir para lá a partir de 1992, quando o carro era, de fato absurdo (iria em 1993, mas foi vetado pelo Prost, que tava de saco cheio dele). Em 93, o MP4/8 era, estruturalmente, o melhor chassi do ano, mas o motor era meia-boca. Usava o Ford HB 3.5 V8, teoricamente o mesmo da Benetton, mas a equipe anglo-italiana tinha um contrato de prioridade com a Ford, que garantia a ela os motores de primeira linha, mais atualizados, e sobrava para a McLaren, motores um tanto defasados. Particularmente, acho que o Ayrton fez milagre em 1993, sendo esta a melhor temporada de sua carreira. Quanto a 1994, o carro da Benetton era melhor simplesmente por estar fora do regulamento (irregularidades no bocal de combustível para acelerar o reabastecimento, e ajudas eletrônicas - nunca especificaram quais), e se o Schumacher não tivesse tomado um gancho de algumas corridas, teria sido campeão com o pé nas costas e sem precisar bater no Hill.
Acho interessante fazer comparação entre o Senna e o Piquet, porque ambos eram fenômenos, cada um à sua maneira. O Piquet por ser regular, frio, inteligente, entendedor do funcionamento do carro e extremamente habilidoso; o Senna por ser muito rápido, aguerrido, focado, insuperável na chuva (ao contrário do que disseram, a chuva não iguala nada, que é bom na chuva é, e que não é, não é, simples assim) e também extremamente habilidoso.
O ponto, e eu acho que muita gente não entendeu, ou não quis entender, foi essa mistificação da figura do Senna, que se foi alçado à condição de herói (e gostava de passava essa imagem, porque era de uma vaidade absurda), messias, enfim; e se esquecem que ali havia um cara de carne e osso, gente como a gente (clichê, mas vale) suscetível a erros, cheio de defeitos, mas também, lógico, com qualidade.
Infelizmente, as pessoas tem o péssimo hábito de serem irracionais e não conseguirem fazer uma análise fria, e compreender que o texto aqui é uma opinião, não uma verdade absoluta.

Rafael Schelb disse...

Continuando (de novo)...
PS: Sou fã dos três brasileiros que foram campeões, meu piloto preferido é o Piquet sim (mas acredito que eu tenha deixado claro que admiro muito o Senna como piloto, e espero que respeitem minha intervenção aqui, que foi, na medida do possível com argumentos sólidos e embasados, pois tenho, de fato, um razoável conhecimento sobre Fórmula 1), mas acho que, na ponta do lápis, o maior dos três foi o Emerson.

PS2: A única coisa que achei desnecessária foi a piadinha da Tamburello. Me desculpe, mas achei de muito mal gosto.

PS3: Me desculpe pelo comentário tardio, ams só hoje tive a oportunidade de ler este texto.

Carlos disse...

Acho injusto comparar o teste do Senna feito em 1983 nas Brabham, o Piquet foi 1,9 segundo mais rápido do que o Senna na mesma Brabham, acontece que o Senna estava saindo de um carro F3 com pouca potência e pneus finos e foi direto pra um F1 com potência em 1983 de 780 cavalos, com aerodinâmica sofisticada de fibra de carbono, é por isto que a FIA criou 1984-2004 uma outra categoria bem mais potente que era a Formula 3000 com motores de F1 mas com menos giro do motor, pra que o piloto não sofresse tanto na adaptação, além disto o Senna veio como convidado do Bernie Ecclestone, já pensou se ele batesse o carro, ou quebrasse o motor ou o câmbio. o Senna seria queimado, por isto ele não andou no limite e mesmo se andasse perderia fácil pro Piquet, que por ter 5 anos de F1 e ser bi-campeão e ser o responsável pelo desenvolvimento do BT52 é claro que o Piquet vai vencer o Senna. O Novato Senna não teria a mínima chance. Ele teria se adaptar ao desenho da pista, a um motor diferente (turbo) com o torque lá em cima, painel do carro, cockpit etc.. Quem não se lembra de pilotos que trocam de equipes de F1 eles precisam 3 meses de adaptação, se for de categorias diferentes tipo Indy pra F1 demora 1 ano a adaptação, o Prost só virou um grande piloto em 1985 na 5° temporada dele, antes ele errava muito, depois ele virou o Professor. O correto é comparar um Senna em 1987 indo pra sua 4° temporara na Lotus... Senna contra Nakajima... Senna colocava 2,9 segundo (média de todos os 16 treinos GPs) por volta, já Piquet na sua 9° temporada foi pra Lotus em 1988 contra o mesmo Nakajima a diferença média nos 16 Gps foi 1,0 segundo por volta detalhe mesma equipe, mesmo engenheiro Gerard Ducarouge, mesmo chefe de equipe Peter Warr e mesmo motor Honda turbo, Se o chassis do Lotus 87 do Senna era tão bom, como uma pessoa disse, porque eles não usariam no regulamento de 1988, usando a mesma suspensão ativa? a única diferença seria o motor honda que em 1987 tinha 4,0 bar e podia gastar 195 litros de gasolina e em 1988 teria 2,5 bar de pressão e poderia gastar 150 litros. A Arrows usou o mesmo carro 87/88, mas resumindo o importante é que nesta diferenças de tempo Senna/Piquet/Nakajima é que agora são treino oficiais e não algumas voltas de exibição como ocorreu em 1983, agora valiam pontos.

Carlos disse...

Acho injusto comparar o teste do Senna feito em 1983 nas Brabham, o Piquet foi 1,9 segundo mais rápido do que o Senna na mesma Brabham, acontece que o Senna estava saindo de um carro F3 com pouca potência e pneus finos e foi direto pra um F1 com potência em 1983 de 780 cavalos, com aerodinâmica sofisticada de fibra de carbono, é por isto que a FIA criou 1984-2004 uma outra categoria bem mais potente que era a Formula 3000 com motores de F1 mas com menos giro do motor, pra que o piloto não sofresse tanto na adaptação, além disto o Senna veio como convidado do Bernie Ecclestone, já pensou se ele batesse o carro, ou quebrasse o motor ou o câmbio. o Senna seria queimado, por isto ele não andou no limite e mesmo se andasse perderia fácil pro Piquet, que por ter 5 anos de F1 e ser bi-campeão e ser o responsável pelo desenvolvimento do BT52 é claro que o Piquet vai vencer o Senna. O Novato Senna não teria a mínima chance. Ele teria se adaptar ao desenho da pista, a um motor diferente (turbo) com o torque lá em cima, painel do carro, cockpit etc.. Quem não se lembra de pilotos que trocam de equipes de F1 eles precisam 3 meses de adaptação, se for de categorias diferentes tipo Indy pra F1 demora 1 ano a adaptação, o Prost só virou um grande piloto em 1985 na 5° temporada dele, antes ele errava muito, depois ele virou o Professor. O correto é comparar um Senna em 1987 indo pra sua 4° temporara na Lotus... Senna contra Nakajima... Senna colocava 2,9 segundo (média de todos os 16 treinos GPs) por volta, já Piquet na sua 9° temporada foi pra Lotus em 1988 contra o mesmo Nakajima a diferença média nos 16 Gps foi 1,0 segundo por volta detalhe mesma equipe, mesmo engenheiro Gerard Ducarouge, mesmo chefe de equipe Peter Warr e mesmo motor Honda turbo, Se o chassis do Lotus 87 do Senna era tão bom, como uma pessoa disse, porque eles não usariam no regulamento de 1988, usando a mesma suspensão ativa? a única diferença seria o motor honda que em 1987 tinha 4,0 bar e podia gastar 195 litros de gasolina e em 1988 teria 2,5 bar de pressão e poderia gastar 150 litros. A Arrows usou o mesmo carro 87/88, mas resumindo o importante é que nesta diferenças de tempo Senna/Piquet/Nakajima é que agora são treino oficiais e não algumas voltas de exibição como ocorreu em 1983, agora valiam pontos.

Rafael Schelb disse...

Carlos, não acho que seja injusto comparar o tempo do teste na Brabham, até porque, nos outros testes ele virou mais rápido que os titulares das equipes, e isso todo mundo adora enfatizar. E eu ainda deixei claro que ele também tomou tempo do Baldi, ou seja, não foi só do Piquet. Mas o fato de ter tomado 2 segundos, não foi dito por mim, para desmerecer o teste dele, apenas para deixar claro que o tempo dos testes não seria motivo para o Nelson vetá-lo, como muita gente diz.Quanto ao carro da Lotus em 1988, eu acredito que a intenção da equipe era, de fato, evoluir o que tinha sido feito no ano anterior, mas não deu certo. Você dá a entender que eu disse que o 99T era superior ao 100T apenas para justificar o mau desempenho do Nélson em 1988, mas a coisa não é bem assim. O carro era ruim, mal nascido, e quando isso acontece, não há muita coisa que se possa fazer. Voltar a usar o 99T, mesmo este sendo um ótimo carro, seria um retrocesso gigantesco, porque seria um carro defasado. A Arrows pode ter feito isso, mas convenhamos, mesmo que a Lotus já não fosse mais o time que havia sido nos anos 60 e 70, a Arrows não serve de parâmetro de comparação para a Lotus na conjuntura dessa época. Pela sua ótica, então, o Mansell era um piloto infinitamente superior ao Ayrton (pelo menos em 1992), já que a McLaren não poderia ter feito um carro tão ruim (MP4/7) em 1992, já que fez um carro espetacular em 1991 (MP4/6, e quem disser que esse carro não era tão bom assim, só mostra desconhecimento sobre o assunto). Enfim, me parece, também, que você não leu, ou não entendeu corretamente o que eu escrevi, porque, na maior parte do meu comentário, o que eu fiz elogiar e mostrar o grande piloto que o Ayrton foi. Mas tiveram fases em que, ele mesmo sendo o gênio que era, foi superado por outros pilotos (Piquet em 87, Prost em 89 e 93, só para citar as vezes em que ele lutou diretamente pelo título), o que é perfeitamente normal. Além disso, o mote do texto, foi a crítica à mistificação do Ayrton. O que me deixa chateado é que, mesmo usando de uma análise fria, baseada apenas em dados, e enfatizando o quanto ele era um piloto genial (mas humano e, por isso, passível de erros), as pessoas se ofendem, pelo simples fato de se mostrar que em determinados momentos, ele não foi o melhor em pista, como se a Fórmula 1 fosse propriedade dele, e ninguém mais tivesse direito de ser tão bom quanto...

Luis Carlos disse...

O dono da equipe Brabham, Bernie Ecclestone, declarou pro chefe da equipe Red Bull o Cristian Horner que os Brabham (de Piquet) eram cheios de trapaças que a fiscalização da época não conseguiu pegar, é claro que a FIA não ia punir os Brabham pelo poder do Bernie o manda-chuva da F1. Algumas irregularidades foram pegas, mas a maioria não foi pega. Caso queiram ler a entrevista em inglês escrevam no Google: Bernie Ecclestone in Cristian Horner, nas divisões inferiores já havia comentários de que Piquet usar truques nos seus carros e agora acontece que o GP de Cingapura onde o Piquet denuncia a Renault logo 2 meses depois de demitido o seu filho, disse que ia moralizar a F1, mas porque ele não denunciou a batida no mesmo dia que ocorreu o incidente... Que piloto estranho...Outro piloto que tem acusações de irregularidades é o Schumy em 1994 com o controle de tração e confirmado pelo seu colega Jo Vestapen, ele disse que só alemão usava o controle, o livro do Ecclestone confirma o carro irregular e por questões políticas não houve punição em troca da retirada daquele controle, em 1999 o Ervine disse pro Luciano Burti que os Ferrari dele e do Schumy tinham um assoalho irregular. Já Fittipaldi, Senna e Prost nunca vi qualquer acusãção de carro irregular ou trapaças armadas antes de uma corrida o que vejo brigas do momento o que é da própria disputa.

Anônimo disse...

So tenho a dizer que voce nao gosta do Senna. Dinheiro todo mundo ganha, falando dele ou nao. Mas como aqui no Brasil a maioria dos cidadaos sao ignorantes....

Anônimo disse...

ressaltando a beneton de schumacher so ganhou pq sennna bateu contra o muro e falaceu e o mais engraçodo e que o schumi mesmo sabendo que ele foi pro hospital todo "fudido" .. comemorou muito kk sem falar do ratzemberger tadin... engraçado o carro do senna todo fudido nel piquet se fudeu na williams prost ganhou 1 titulo mundial que o passava senna justo a corrida que senna não estava mais vivo "presente"...engraçado senna ser comparado com pilotos que nem sabe de nd que nem do tempo dele foi.."comparaçoes"... engraçado .. muito muiiitooo .. a primeira vitoria do schumi foi no ano que senna morreu ..que o prost nem o bobo do piquet corria .. enfin .. tenha argumentos mais concretos pra falar do senna não que ele era catoçlico.. e falava isso e aquilo em momentos de raiva.. erros de qualquer ser humano enfeitados nem diga tbm que a midia enfeitou nd pq nenhuma vitoria do senna foi mentida ou enfeitada por ele mais sim lutada muito pelo senna buscada com muita dedicação e fé pelo senna . e com certeza deus queria o senna do lado dele... e talvez de pessoas como certas.. ai.

amilto disse...

senna é o melhor ..indiferente de épocas.. tem muitas comparações ai mais ele foi uma boa pessoa se comparando a muitas.. arranjar disculpa sempre vão ser arrumadas poruqe todo ser humano tem defeito.. o pior ao melhor que seja.. arrumar erros que são de naturaza humana erros como enforcar um amigo que tava inventado coisa pra te derrubar..ou reporters querendo fragar sennas de uma descanso na praia com a amilia pra defender sua reputação ou seu intimo familiar ou dicutir com o schumi que tentou uma ultrapassagem irreuguular que custou a corrida dos dois... o pior se negar a dar um autografo a uma criança num momento desapropriado mais ajudar com o dinheiro do bolso crianças do brasil enteiro usando o proprio nome "senna" pra isso ninguem ve não, ne? ele tinha boas intensoes isso e querer vencer de verdade ou ajudar agora quero ver alguem vir aqui e me falar se algum piloto autraliano, espanhol, qualquer um por mais rico que seja ajudar alguem, ou se encintra em uma epoca dificil como era a do brasil na epoca em que o senna divulgava.. não ate pq a f-1 passa pela melhor fase. então e indiferente pra mim, pra um fã do senna menos, ou pra qualquer outro julgar por erros humanos por mais bobos que sejam, o melhor agora e respeitar a memoria porq la em cima deus ve e sabe se somos dignos ou não de tal em nossa vida, mas nunca pra julgar ate pq pra julgar vc tem que ser melhor que o tal ne?
abraços,

Anônimo disse...

meu caro,

vc devia escrever sobre o barrichelo e o moreno, que sao melhores que o nelson piquet. Senna foi o melhor e ponto.
Pq vc nao pergunta ao narigudo do piquet Pq ele foi parar em equipes mediiíocres de 88 a 92???se escondendo e já sendo tricampeão por alguma sorte do destino..Ninguém nunca pilotará como senna na chuva...gênio....fato.

Abs

daniel bravo disse...

Eu sempre fui fã do Piquet e acompanho a F1 desde 1980. Sobre o que foi colocado na matéria, já que vc diz que gosta quando que te corrijam e tragam outras versões, podemos citar por exemplo o GP de mônaco 84. Se o Jack Ickx não parasse a prova, o Senna ia passar realmente o Prost, mas o Beloff ia passar os dois e o final da corrida seria Beloff, Senna e Prost.
No GP do Japão em 89, o Prost fecha a porta do Senna antes da chicane (a tomada foi totalmente fora da tangência correta da primeira perna da chicane, ele não tava fazendo a curva, jogou o carro em cima do Senna que vinha mergulhando por dentro), causando a batida. E não existia motivo pra desclassificar o Senna por não passar corretamente pela chicane, como a FIA (Balestre) alegou na época. Outros casos iguais não foram punidos com desclassificação, então em 89 Senna foi prejudicado por Prost. Em 90 ele foi escroto fazendo aquela colhida por trás no Prost na largada, e se "vingou".. seria muito melhor ele ganhar na pista e tacar na cara do Prost que ele consegue ser campeão sem fazer sacanagem com o adversário (na minha opinião). Os dois foram escrotos, anti-esportivos, em 89-90.
Em 94, apesar dele ter chegado atrás do Schumi nas corridas iniciais, a Benneton tinha um sistema de reabastecimento ilegal, que não tinha uma válvula e permitia maior vazão de gasolina. Isso inclusive causou o incêndio do Verstapen num pit. A Williams de 94 não tinha mais suspensão ativa e controle de tração, e por isso era instável, e o Senna, como nunca foi mestre em acertar carros como o Piquet, não soube trabalhar nisso e resolver o problema. Sempre pegou carros já desenvolvidos e ganhava neles, mas nunca desenvolveu um carro. Vide Lotus, onde ele passou 3 anos e não conseguiu nada, só foi piorando o carro entre 85 e 87. A Maclaren já era top quando ele chegou em 88. Já o Piquet desenvolveu a Brabham em 80/82 e venceu em 81/83, com chassis, motores e pneus diferentes. Desenvolveu a willians em 86 e venceu em 87, desenvolvendo a suspensão ativa, com uma corrida a menos que o Mansell (não correu em Ímola por causa do acidente na tamburello) e faltando ainda 2 corridas para acabar o campeonato, ou seja, dominou o seu companheiro de equipe, coisa que o Senna não conseguiu contra o Prost na Maclaren.
A mídia brasileira sempre foi ignorada pelo Piquet e por isso jornalistas (Globo) ficava puxando o saco do Senna, desenvolvendo uma estratégia de marketing excelente para ambas as partes.

Anderson disse...

Os melhores pilotos de F1 de todos os tempos podem ser Schumacher, ganhou 7 pela inteligência se associou com o melhor projetista da época o Rory Byrne e escolhia a dedo o piloto número 2 que tinha que ser meio fraco, pra não roubar pontos dele, outro que poderia ser o melhor é o Fangio por que ganhou 5 campeonatos com carros diferentes, mas era uma outra época. Também podemos elogiar o Prost pelo fato de nunca de fugir de pilotos fortes, ele enfrentou vários campeões mundiais como Rosberg, Mansell, Lauda, Hill, e venceu eles com facilidade, o único que ele teve dificuldade era o Senna que era 1,0 segundo mais rápido que o Prost, mas errava mais,aqui poderíamos dar um empate, mas acredito que o Senna pós 91 estava bem mais maduro e poderia vencer fácil o Prost num novo confronto com carros iguais, Já o Senna merece ser elogiado pela velocidade, nunca se viu um piloto tão rápido na chuva, em pistas travadas ou novas como o Senna, mas ele só correu 162 GPs por isto é inferior aos 3 citados, Senna também não tinha um bom conhecimento mecânico ele jurava que o chassis da Lotus 85,86 era o melhor da F1, e o motor renault fraco, hoje se sabe que era o contrário é que Senna era muito rápido e dava a impressão que o Chassis era melhor. Não sou contra o Senna até acho ele muito superior ao Piquet, mas o Senna por ser um piloto de Kart ele tava lapidando o potencial dele, o Piquet pra mim é um piloto médio, do mesmo nível do Barrichelo, Massa, a prova disto é que o Mansell era 1,0 segundo mais rápido que o Piquet na Williams, mas o Piquet sabe escolher os bons esquemas como o Schumy. É verdade que na Lotus ele fracassou, e a equipe acusou ele de não saber acertar o carro, mas ele foi obrigado a fazer isto se ele fosse pra Mclaren ele seria massacrado pelo Prost em 1988. o Piquet é inteligentíssimo.

Geraldo disse...

O Piquet inventou que introduziu o aquecimento dos pneus nos Brabham, só que tem videos que mostram as Mclaren quase 10 anos anos aquecendo os pneus no GP do Canadá 1974, o Piquet diz que inventou o reabastecimento no meio da corrida, só que nos EUA, já existiam, admiro o Piquet porque ele é craque nas guerras psicológica, ele mesmo declarou em 2011 pro Reginaldo Leme, que o Mansell era 1,0 segundo mais rápido do que ele, e por isto teve que usar a astúcia pra desequilibrar o inglês (atacando a família do Mansell) pra vencer ele.

Maggie disse...

Em primeiro lugar, parabéns ao autor do texto, já de partida, por ter coragem de mexer nesse vespeiro tão ridículo que é não poder falar mal desse piloto. Não consigo entender até hoje porque é tão comum xingar, acusar ou tripudiar em cima de tantos pilotos, como se isso fosse totalmente aceitável e na hora de alguém fazer o mesmo com o Senna multidões enfurecidas se rebelam e, geralmente, saem xingando quem o faz de imbecil, que só fala besteiras, ignorante, etc. Cansei de ver isso e não sei se acho trágico ou me divirto, rs. Tenho 50 anos e acompanho F1 desde 1980, com Piquet em seu auge e, graças a ele, me apaixonei pela categoria, mas nunca por ser piloto brasileiro e sim por ver o que esse cara fazia na pista. E, desde 80 até hoje acompanhei sem trégua as diversas gerações de pilotos. E tenho praticamente a mesma opinião que você, que escreveu o texto, quanto ao Senna, nunca gostei e nunca torci. Torcia contra, aliás. E não vejo nada de diferente em coisas que ele fazia do que vejo até hoje, em atitudes deploráveis na pista e fora dela, algumas você bem citou. E, graças a essa minha opinião, sempre ouvi esse tipo de crítica, de que só falo besteira, não entendo nada de F1 e o diabo a quatro, rs. Como se entender de F1 fosse apenas aceitar Senna como o herói imortal e de caráter totalmente ilibado, como alguns querem nos fazer crer. Acho hilário isso. Como piloto, excelente, não há o que dizer contra. Um dos grandes. O melhor? Nunca achei e nunca vou achar. E eu POSSO achar, rs. Enfim, no mais... parabéns e tenha a certeza que não é o único que pensa assim. Graças a Deus o livre arbítrio ainda existe, rs.

Neto disse...

Conhece pouco, muito pouco, mas gosta de automobilismo...já é alguma coisa...

São trocentos erros factuais, alguns enganos, mas tudo bem, vamos lá...

Não sei se tenho saco pra isso (ficar corrigindo - porra ! algumas coisas vc poderia ter procurado na internet, né?)

Bom, conheci alguns dos pilotos citados. Corri contra alguns tbm, principalmente de kart. Vi algumas dezenas de corridas de F1 ao vivo e nasci antes de 70. Não compro a versão santa do Senna (até pq conheço muito mais histórias do que as amplamente divulgadas pela mídia), mas confesso nunca vi, ouvi tampouco imaginei que alguém pudesse chegar a um nível tão alto num esporte, seja ele qual for.

Vamos ao que interessa: dê uma melhorada no início do seu post. Vc tem noção de como ele andava de kart? Quais eram seus principais oponentes? Como ele foi parar na DAP? Como foram os dois vice campeonatos mundiais dele? sabe quem foi Fullerton? Mike Wilson? Entende algo sobre karts? O que o Modena achava dele?

Vc sabia que à época ele já era considerado uma "aberração" ?

Difícil retratar o "espírito do tempo", mas para vc entender, pegue o "hype" que existe hoje em cima do Neymar (sim, é um craque/gênio), multiplique pela idolatria ao Messi (gênio e dos grandes) e multiplique por dez.

Vc deve saber que mesmo o mais lento dos pilotos, por uma razão ou outra, se considera o mais rápido, o melhor. Quando perde, è sempre culpa do equipamento, dos outros, do Papa, da pqp, mas nunca dele, o piloto.

Curiosamente, ali, com AS, não tinha jeito. Eu e TODOS os pilotos que conheci sabíamos desde que sempre que o cara era absolutamente diferente (nos sentíamos melhor usando essa palavra - diferente). Até mesmo pq além de muito melhor (agora já posso usar...) ele era mesmo esquisito, diferente. Eu não gostava (Nelson é um mala dos infernos, mas é uma cara mais fácil ao menos pra mim), um monte de gente não gostava. Alguns gostavam.

Volto outro dia... bateu a preguiça

dalmo disse...

Muito legal, também acho que o Piquet teve uma carreira mais interessante, era mais leal na pista e ainda comeu a princesa de Monaco. Aliás, o Prost comeu a irmã mais nova dela, uma delícia na época.
Correção, o Alan Jones é australiano e náo inglês. Abraço!

Vicente M. disse...

Quando o Ducarouge foi demitido da Lotus por pressão do Piquet que o acusou fazer M**da no carro, o Duca declarou para um jornal francês que o seu carro o Lotus 100T era inferior ao Mclaren Mp4/4, mas que os pilotos Prost e Senna seriam pilotos de outra turma, sendo pelo menos 1,0 segundo por volta mais rápido que Piquet, Mansell e Berger. E isto é verdade, basta irmos no site STATS F1, que é um site francês, o mais completo do mundo, lá dá pra ver claramente o massacre que o Prost impôs em 1990 ao Mansell, e tem outras comparações que comprovam que o Ducarouge disse a verdade, vou citar só mais uma. Em 1987 em 16 provas de classificação o Senna foi em média 3,814 segundos mais rápido que o companheiro Nakajima, ambos no Lotus 99T, vejamos Brasil 3,868, S.Marino 3,753, Bélgica 5,223, Mônaco 5,179, EUA 8,194, França 3,628, Inglaterra 2,438, Alemanha 3,887, Hungria 3,91, Áustria 3,253, Portugal 3,86, Espanha 4,047, México 3,125, Japão 0,962, Austrália 2,403. Agora vamos ao confronto PiquetXNakajima Piquet venceu em 14 dos 16 confrontos, a média dos 16 GPs foi bem menor 1,264 segundos Brasil 1,193, S.Marino 1,147, Mônaco 2,208, México 1,329, Canadá 1,378, EUA 3,929, França 0,516, Inglaterra 0,822, Alemanha 1,10, Hungria 1,241, Bélgica aqui o Nakajima foi mais rápido, portanto -0,205, Itália 1,497, Portugal 1,232, Espanha 1,523, Japão empate entre Piquet e Nakajima, portanto, 0,000, Austrália 1,317. O mais importante é ver as diferenças entre os pilotos, infelizmente o Ducarouge tem razão se a Lotus tivesse o Senna ou o Prost no volante do 100T, não ia ser campeã, mas ia incomodar até o fim do campeonato.

Jack disse...

Ok Vicente, contra números não há argumentos. Exceto que, você está comparando um Senna de 27 anos, ainda sem nenhum título, cheio de motivação e tendo que mostrar serviço, com um Piquet de final de carreira, com 37 anos e 3 campeonatos mundiais.
É, os números não mentem, mas podem ser distorcidos tranquilamente.

Ruy disse...

O Nelson Piquet é de 17/08/52 portanto tinha 35 anos, quando foi para a Lotus em 88, e a melhor temporada do Piquet na F1 foi em 1987 na Williams com 34 anos, ele era 1,0 segundo mais lento que o Mansell (que é 1 ano mais novo que o Piquet) Piquet demonstrou maturidade, não gostava do Piquet da Brabham, porque havia muita trapaças naquela equipe, até o Prost falou das trapaças deles,como combustível irregular, o Piquet de bobo não tem nada e são famosas as suas histórias de trapaças nas divisões inferiores. O Chico Serra conta do fato do Piquet colocar 30 kms a mais na reta do que os concorrente detalhe com o mesmo motor e mesma asa e mesmo chassis, ou seja, combustível fora do regulamento, Piquet tinha um alto conhecimento mecânico e por isto "enrolava" todo mundo, o apelido dele entre os amigos era "melequinha" que significa na linguagem de corrida -combustível adulterado-, que eles brigaram, mas voltando sobre idades, o idiota-veloz Nigel Mansell só fez ca**da até os 37 anos, mas com 38 anos fez um belíssimo campeonato em 1991 chegando ao vice campeonato, o Senna teve sorte em vencer em 1991, já em 1992 com 39 anos o Mansell fez um grande campeonato e ganhou fácil, o mesmo acontece com o Prost ele só fez ca**da até os 29 anos depois sim, amadureceu e se tornou um grande piloto culminando com o título em 1993 com 38 anos. O Mario Andreti foi campeão na Indy com 44 anos e o Émerson com 43 anos.

Anônimo disse...

Desafiar as viúvas do Senna é para poucos meu caro. Acho até que vc foi bonzinho. Pelos comentários vemos o poder da lavagem cerebral feita pela globo. Perfeito.

Douglas disse...

Senhor anônimo...viúvas da Globo, da BBC (que numa enquete de 2012 colocou o Senna como o melhor) viúvas da Autosport inglesa (de novo Senna em primeiro lugar), viúvas da Autosprint que colocou o Senna em quarto lugar. Viúvas da imprensa italiana, alemã, japonesa, argentina, etc... No mundo todo o Senna sempre está entre os melhores pilotos. Piquet é muito contestado em todos os fóruns, Blogs, revista e jornais internacionais, recentemente o blog inglês f1fanatic fez o confronto mata-mata dos 32 melhores pilotos de F1 de todos os tempos. O Piquet saiu no primeiro round, contra o Nigel Mansell (ganhou 65% dos votos) acho isto injusto, o Piquet sempre avacalhado pelos estrangeiros, subestimado, eles atribuem os 3 títulos do Piquet a malandragem, a esperteza falam das irregularidade dos Brabham, das brigas dentro da Williams. Tudo bem o Senna foi mais piloto que o Piquet, mas Piquet também foi um ótimo piloto, e que deveria estar entre os 10 melhores de todos os tempos, todo mundo que conhece F1, sabe disto que o Senna é melhor que o Piquet, o próprio engenheiro-chefe da Brabham e Mclaren Gordon Muray que trabalhou por 6 anos com o Piquet e uns 4 anos com o Senna, disse que não da para comparar os pilotos Jim Clark e Ayrton Senna com os demais, porque são pilotos de outra categoria, ele disse, mesmo sendo muito amigo do Nélson. O engenheiro-chefe da Lotus Ducarouge que trabalhou com Piquet e Senna também diz que Senna e Prost eram pilotos de outra turma, e que se a Lotus tivesse um destes 2 pilotos teria disputado o título de 88, desde que a Mclaren tivessem pilotos mais fracos como o Mansell e o Senna. O Giani Ascanelli engenheiro de pista do Piquet na Benetton e do Mclaren de Senna, também disse que Senna era superior a Piquet, Senna e Vettel foram os pilotos que mais impressionaram o Ascanelli, e isto que ele trabalhou também com o Schumacher na Benetton. Ele atribui o sucesso do Schumacher a sua capacidade de trabalho, um piloto muito batalhador, que montou bons esquemas, fez uma limpa na Ferrari, talvez o Vettel e o Senna não conseguissem o mesmo sucesso do Schumacher na Ferrari, por que o Schumy é imbatível em trabalhar, trabalhar e trabalhar...Resumo acredito que existe um pouco de superestimação da capacidade do Senna, tudo bem ele só correu 162 GPs, o Senna era muito rápido em treinos, em corridas molhadas, travadas e pistas novas, mas era um piloto afoito, errava muito, já o Schumacher que tem como virtude a sua capacidade de trabalho e liderança, mas que tinha como defeitos escolher pilotos fracos e que colocava no contrato que tinha que ceder a posição e o Prost que sempre teve bons carros, mas que tinha como virtudes enfrentar um monte de campeões mundiais e vencer todos eles com estrema facilidade (menos o Senna). Portanto na minha modéstia opinião Senna foi o terceiro melhor piloto de todos os tempos, já Piquet, perde pro Senna qualquer pessoa com QI acima de 70 e com bom conhecimento de F1 sabe disto, mas Piquet deveria ficar entre os oitavo ao décimo melhor piloto.

Jader disse...

Dúvido que alguém especializado em F1 diga que o Piquet foi melhor que o Senna, se tiver favor mostrar a entrevista ou o vídeo, e por favor não vale falsificarem entrevistas como ocorreu com a Osamo Goto, que nunca deu entrevista para a Autosprint, mas a comunidade do Piquet do Orkut inventou esta entrevista, mas depois teve que se desculpar, pois a revista ameaçou processar.. assim como vídeos forçados que o Schumacher estava sendo agredido pelo Senna, e hoje o Schumacher disse é mentira o que o vídeo diz, ou que Senna mentiu ao estar só com uma marcha em interlagos...Aqui no Brasil como o Senna é muito superior ao Piquet, os Piquetistas fazem a tática da guerrilha inventando Blogs, para desqualificar o Senna, assim como os Sennistas também tentam criticar o caráter do Piquet...Eu sou coerente o Senna foi muito superior ao Piquet... o Mansell naquela entrevista em Porto Alegre disse que o Piquet é malandro e disse isto na frente dele.

 
Clicky Web Analytics