domingo, 24 de outubro de 2010

Resposta: Por que a classe média é tão burra?

Não deveria nem dar atenção a esse tipo de papinho, mas não resisto. Um cara veio aqui e publicou o seguinte comentário:

"aconselho a vocês lerem esse post, pra ver quem sao os verdadeiros alienados da historia: http://doisdeagosto.com/2010/10/07/por-que-a-classe-media-e-tao-burra/"

Em primeiro lugar, da próxima vez, faça um favor à sociedade e assine seu comentário. Post anônimo é coisa de quem tem medo ou vergonha do que pensa e fala.

Em segundo lugar, esse papinho anos 70 já está para lá de ultrapassado. Esse negócio de luta de classes é uma babaquice que os pseudotrabalhadores intelectuais de esquerda usam para se beneficiar.

Em terceiro, o texto que você indica diz o seguinte:

"...qual o problema com o pessoal da Classe Média, por que são tão burros e insistem em apoiar políticos que só querem tomar o poder para beneficiar meia dúzia de amigos bem nascidos, seus familiares inescrupulosos e aqueles que os financiam?"

Em que mundo você vive? O filho do Lula tem contrato com empresas estatais, o filho da "Braço Direito" da Dilma tem vários contratos com estatais, os ministros são todos escolhidos pela fidelidade e não pela competencia.

Acorda para o mundo, meu camarada! Vira homem (ou mulher).

Você é o alienado na história!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Para ler antes da Eleição

Hoje me deparei com um seguidor do Twitter me questionando sobre o que eu realmente penso sobre a democracia. Ele perguntou isso baseado no meu post de 2007 - Democracia x Tirania Esclarecida.

O post comentado foi escrito de forma sucinta para levar à tona uma declaração que o Marcola, aquele líder do PCC, fez na época. Eu já tive oportunidade de falar sobre isso em podcasts, mas acho que aqui é o melhor lugar para exprimir minhas idéias pessoais.

Em primeiro lugar eu devo deixar claro que considero a democracia o regime ideal de governo no plano da realidade. Também considero que é o sistema mais justo, já que os principais interessados, no caso o povo, tem o direito de decidir quem vai governá-lo. Não obstante, a democracia é um sistema um tanto ineficaz.

Explico:
Você deixa uma criança fazer o que quiser? Você deixa uma criança tomar suas próprias decisões como o que comer, a hora de dormir, atravessar a rua sozinha? A resposta, invariavelmente, será não. A resposta é fácil, pois o raciocínio é simples: a criança não sabe que se ela comer todos os dias no Mc Donalds ela vai ter sérios problemas no aparelho digestório. A criança não sabe que tem que ter uma alimentação balanceada para ter saúde.

O povo é igual. Se pudesse, ficava só com o Big Mac e o brinde do Mc Lanche Feliz. Isto é, o povo não tem instrução suficiente para saber o que é o melhor para ele. Ele quer uma bolsa, não um emprego. Ele quer a batata frita, não o brócoles.

A democracia funciona bem em países onde a população é esclarecida e tem instrução. Em um país sem educação básica, o povo elege o Tiririca, o Paulo Salim, os Mensalistas, os Aloprados, os Coronéis do Norte e Nordeste. O povo elege tudo o que há de mais nocivo à saúde e à sociedade. E, na maioria das vezes, elege porque ganha alguma coisa em troca. Uma dentadura, um cargo público, uma bolsa, um vintém.

Quando falei da Tirania Esclarecida, parafraseando um criminoso, que apesar de ser um câncer na sociedade, tem seu mérito intelectual, eu estava falando utopicamente. Como aqueles que sonham com o socialismo e esperam Papai Noel no Natal.

O que daria certo no Brasil é o governo de uma elite imune ao vírus da corrupção, que tivesse amplos poderes para tomar medidas impopulares sem ser ameaçada pelo povo e que entendesse que o caminho não é o assistencialismo e sim a educação e o desenvolvimento do trabalho. Tal qual um pai rígido que ao invés de mimar o filho e dar-lhe mesadas, põe a criança para aprender e se esforçar para conquistar seus sonhos.

Lógico, isso é utopia. Não existe uma elite assim que não se corrompa, ou que tenha força para impedir a corrupção. A natureza humana é impiedosa nesse sentido. Todos nós, por mais idealistas que sejamos, sempre encontramos uma brecha para uma regalia. Para uma exceção. O pior é que na maioria das vezes ainda pensamos: eu mereço um pouco de privilégio, pois faço muita coisa boa para todos. E assim se inicia a corrupção do poder. Note que não é o poder que corrompe o homem. É o homem, que já é corrupto e egoísta por natureza que corrompe o poder.

Isso pode ser provado analisando as biografias de Lenin, Stalin, Hitler, Che, Fidel... Todos muito idealistas, mas que transformaram seus "reinados" em verdadeiras catástrofes históricas.

Por isso, como frisei no início do texto, apesar de achar que o povo brasileiro não tem maturidade para decidir o que é melhor para ele, penso que o único sistema possível é a democracia.

Então, tudo o que peço a vocês, é que reflitam muito antes de votar, porque vocês que estão lendo este post são uma elite. A maioria teve acesso à boa educação e à informação e podem escolher seus governantes de forma um pouco mais consciente do que essa massa manipulada que é o povo brasileiro.
 
Clicky Web Analytics