quarta-feira, 14 de abril de 2010

Explicação do PVC sobre a Copa União

A história começa em 1986.

Até aquele ano, os campeonatos estaduais eram classificatórios para o Brasileiro. Os seis primeiros de São Paulo, os cinco primeiros do Rio, os dois melhores do Mineiro, do Gaúcho, do Pernambucano, os campeões estaduais de outros estados se classificavam.
Assim, entre 1980 e 1986, o Brasileirão teve 40 clubes na primeira divisão (Taça de Ouro, Copa Brasil) e quatro que se classificavam do torneio de acesso (Taça de Prata, Torneio Paralelo, nome oferecido em 1986).

Em 1986, a CBF prometeu mudar o sistema e criar, para 1987, a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Os 24 melhores de 1986 formariam a Série A do ano seguinte.
Terminado o campeonato, a CBF mudou de idéia. Primeiro, afirmou que não tinha condição financeira de promover o torneio. Foi quando os grandes se rebelaram e fizeram o movimento que criou o Clube Dos Treze. Os fundadores (Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Grêmio, Internacional, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Bahia) anunciaram que disputariam um campeonato próprio, organizado por eles mesmos.
A CBF, então, se mobilizou e anunciou que faria o campeonato com 40 clubes. Os grandes fizeram uma composição com a CBF, mas criaram a Copa União, com a participação, também, de Santa Cruz, Goiás e Coritiba. A CBF criou o regulamento, que previa o cruzamento de campeão e vice do Módulo Verde (Copa União) com campeão e vice do Módulo amarelo (a suposta segunda divisão).
O Clube dos 13 dizia que não disputaria o cruzamento, a CBF dizia que haveria o cruzamento. Essa confusão se deu porque o representante do Clube dos 13 na CBF era Eurico Miranda. O Eurico aceitou o acordo com a CBF, mas, quando informou a direção do Clube dos 13, este recusou veementemente. O campeonato começou com a CBF dizendo que haveria o cruzamento, o Clube dos 13 dizendo que não aceitava e que não disputaria.
Nesse ínterim, o Brasil inteiro assistiu à Copa União como o Campeonato Brasileiro, sem dar muita atenção ao que aconteceria no final do ano. A TV Globo transmitia para o Brasil inteiro, um jogo por rodada sorteado quinze minutos antes da partida começar, às 17h do domingo. Pernambuco também vivia assim, porque acompanhava o Santa Cruz no torneio.
E assim o Flamengo venceu o Brasileirão, a Copa União, em 13 de dezembro de 1987. No mesmo dia, o presidente do Flamengo, Márcio Braga, um dos líderes da criação do Clube dos Treze, reafirmou que não haveria cruzamento.
Enquanto isso, no mesmo dia, Guarani e Sport se classificaram para a decisão do Módulo Amarelo, decidido nos pênaltis. O empate persistiu tanto que ao chegar aos 11 x 11, nas cobranças de pênalti, os dois presidentes decidiram que o torneio terminaria empatado. Sport e Guarani foram proclamados campeões empatados do Módulo Amarelo pela CBF. Tinham a perspectiva de disputar o cruzamento com Inter e Flamengo.
No início de 1988, a CBF fez a tabela. Sport e Guarani entravam em campo nas partidas marcadas contra Inter e Flamengo. Sem adversário, eram proclamados vencedores por W.O. Na decisão do “Campeonato Brasileiro”, o Sport enfrentou o Guarani, empatou o jogo de ida por 1 x 1, em Campinas, venceu no Recife por 1 x 0, gol do zagueiro Marco Antônio. A CBF proclamou o Sport campeão brasileiro de 1987.

Agora vai minha opinião:
Flamengo campeão legítimo de 1987, porque o Brasil inteiro acompanhou a Copa União como o Campeonato Brasileiro.
O Sport não pode ser descartado, porque é oficial.
E eu preciso contar a história inteira. Por isso, embora eu julgue o Flamengo o campeão legítimo, quando me perguntam, digo: Flamengo e Sport são campeões de 1987. É o único jeito de alimentar a curiosidade e contar a história inteira, como todo mundo merece saber.

9 comentários:

Norman Novaes disse...

PVC, Juca e tantos outros só querem contrariar a CBF, se a decisão fosse contrária a opinião também mudaria. O Flamengo não disputou outro campeonato? Que fiquem com seus louros e sua taça, porque daquele ano não foi o campeão brasileiro. Pra mim a opinião do PVC e do cara que comenta sentado no balcão do bar se equivalem. Especialmente quando ele não percebe que a tal taça é a CBF quem dá, e a decisão deles não seria diferente - como não é - em qq lugar do mundo!

Dinonelson disse...

Pois é Tucano, mais uma vez a CBF mostra sua incompetencia ao não querer considerar o Flamengo como campeão nacional de 87. Isso mostra também, o que pode ser na minha opinião jogada política do Sr. Ricardo Teixeira para que o São Paulo "desista" da abertura da Copa de 2014, o que não deve acontecer. Agora o interessante é: Se o Flamengo não quer ser considerado campeão nacional de 87 pela CBF, por motivo do Campeonato ser chamado Copa União, o Vasco pode ser chamado de Campeão Brasileiro de 2001 com o Campeonato sendo chamado de Copa João Havelange, e com uma das maiores bagunças já feitas no futebol nacional... Isso só demonstra que não temos responsáveis capazes na politica do nosso futebol...

Migs disse...

Concordo com você em praticamente tudo. O problema é que, quando a mídia quer, passa por cima dos fatos e hoje, quem "mendiga" que é o Campeão para os 4 ventos é o campeão legítimo, o Sport(!).

O módulo com os melhores times foi o módulo verde ao qual o Flamengo foi campeão inconteste, mas o fato é que o Campeonato Brasileiro (independente de como a Globo o vendeu) terminava com o cruzamento e isto sempre esteve estipulado. Resultado: Sport campeão brasileiro de 87(constante no site da CBF e da FIFA).

Torcedor do Sport é insuportável (não pode aglomerar 5 recifenses sem um começar a puxar "CAZÁ!!") Mas nisso eles têm meu apoio.

Falou!

Migs disse...

Ou melhor, concordo em quase tudo com o PVC (enciclopédia viva) heheh...

O Cão que Atenta. disse...

Olá, Tucano pentacampeão basileiro!

Definitivamente, o Brasil passa por umam mudança de mentalidade: Alexandre Nardoni e e Suzane von Richthoffen foram punidos exemplarmente pelos crimes que cometeram, sendo que a segunda teve haveas corpus negado pelo STJ. Um governador de Estado, José Roberto Arruda do DF, perdeu o mandato por corrupçao e encontra-se preso. O Presidente da República foi condenado por crime eleitoral e teve que pagar multa. A agora vem a cereja no bolo. A taça das bolinhas, destinada ao primeiro time que conquistasse o Brasileirão por 5 vezes, foi entregue ao seu legítimo detentor, o São Paulo.É, Tucano, o Brasil está se moralizando.

Ao entregar taça das bolinhas ao São Paulo, a CBF, de quebra e mantendo a coerência dos últimos 23 anos, reconheceu o Sport como campeão de fato e direito de 1987.

Um acórdão do Tribunal Regional Federal (http://www.trf5.gov.br/archive/1997/04/199405000372353_19970424.pdf)manteve a sentença que declarava o Sport campeão brasileiro daquele ano. Dessa decisão não cabe mais recurso, ou seja, ela é indiscutível, imutável e tem força de lei. Assim, mesmo que se queira adotar a solução salomônica de se dividir o título, isso é impossível por determinação legal.

Não adianta a imprensa bairrista de Rio-São Paulo chiarem, que contra sentençam transitada em julgado não há argumento. A Copa União nunca foi o campeonato brasileiro, e sim uma liga criada pelos clubes (já discutimos isso antes). O Flamengo ganhou apenas uma liga, e a entrega da taça das bolinhas ao São Paulo prova isso.

É, Tucano, o Brasil está se moralizando.

Cristiano disse...

Todo flamenguista fala que o São Paulo assinou e não cumpriu os termos de que o campeão seria o Flamengo, mas horas, o Flamengo tb não cumpriu o que estava escrito e participou do cruzamento com o Sport (Como a RGT vendeu é problema dela e não tem nada a ver com a CBF, alias uma emissora que por motivos de mkt não fala Red Bull na F1 e troca os nomes dos times de volei da Superliga não tem credibilidade para "decidi" o que era ou não o Brasileiro.

Alias, o Flamengo está sentindo falta do STJD na Libertadores eheheheheh

Cristiano disse...

Todo flamenguista fala que o São Paulo assinou e não cumpriu os termos de que o campeão seria o Flamengo, mas horas, o Flamengo tb não cumpriu o que estava escrito e participou do cruzamento com o Sport (Como a RGT vendeu é problema dela e não tem nada a ver com a CBF, alias uma emissora que por motivos de mkt não fala Red Bull na F1 e troca os nomes dos times de volei da Superliga não tem credibilidade para "decidi" o que era ou não o Brasileiro.

Alias, o Flamengo está sentindo falta do STJD na Libertadores eheheheheh

Ícaro Gonçalves disse...

Tucano, apesar de ser vascaíno, sou muito coerente com este tema e sim! concordo que o Flamengo é Hexa Campeão porém, só fico surpreso de somente agora 16 anos depois do Flamengo ser penta que estão reivindicando a taça de Bolinhas. Na boa pega essa taça feia e corta no meio no melhor estilo salomão e metade pros urubus e metade pros bambis.

Anônimo disse...

Pra mim esse campeonato devia ser invalidado... Não houve campeão...

 
Clicky Web Analytics