sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Maestro Vader

Cara, uma coisa assim me levaria ao teatro municipal fácil fácil.

Kibado do Kibe.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Sendo no Acre, é claro que non ekziste!

Acoisa mais linda que eu já vi!




Contribuiu Devaneios do Devir.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Esse é Povo Brasileiro

No Rio, a população, revoltada com as péssimas condições dos trens intermunicipais, iniciou uma pequena revolução manifestando seu descontentamento. Como forma de protesto, os revoltosos picharam as estações, quebraram guichês e botaram fogo nos trens.

Note que a casa do governador do estado, dos deputados ou do dono da empresa concessionária continuam intactas. Os carros desses nobres cidadãos estão brilhando impecáveis em suas garagens. Nada de tinta, nada de fogo. Nada!

Perceba também que quem destruiu as composições (que já estavam em estado lastimável) e as estações, são os mesmos cidadãos que se utilizam delas diariamente. Ou seja, é o porco defecando em cima da comida, meia hora antes do almoço!

Mas sabe porque esse povo não consegue raciocinar e discernir que tem que quebrar as coisas dos responsáveis e não as próprias coisas? Porque é um povo movido à bolsa família, cotas raciais, fome zero. É um povo que adora ser sustentado e que não exige, ao invés de paternalismo, uma revolução na educação. Enfim, é esse povinho Lula!

No interior de São Paulo o MST, que recebe verba ilegal do governo federal e que toca arruaça pelo país, invadiu uma fazenda "improdutiva", com nada menos do que 1 milhão de árvores plantadas.

É pela Reforma Agrária!!! Quando eu aprendi esse termo nas aulas de geografia, significava desapropriar terras improdutivas para dar ao povo para que esses pudessem cultivá-la. Agora me explica de maneira lúdica, para que eu, burrinho que sou, entenda. Como o MST invadiu uma fazenda de plantação de laranja exigindo reforma agrária?

Alias, as cenas são chocantes. Os bandidos, quero dizer, Sem Terra, danificaram quase trinta tratores da fazenda, roubaram 4 deles e destruíram 7 mil pé de laranja. Cadê o Green Peace quando precisamos deles?

Além disso, os funcionários da empresa que cultiva a fazenda foram expulsos com suas famílias de forma truculenta.

Infelizmente, esse é o tipo de gente que povoa esse país e a qual eu pago impostos para sustentar. Sim, já que pago IR, mas não uso assistência médica, não usufruo de educação pública, não tenho segurança eficaz e nem estradas descentes.

Por último, uma questão: A culpa é do povo?

Na minha opinião sim e não.
Sim, porque eles elegeram o presidente, os deputados e senadores que os representam e que fazem questão de deixá-los na miséria e na ignorância.
Não porque eles não tem educação que deviam ter para votar em outras pessoas.
Mas sim, de novo, porque para eles está ótimo ganhando assistência no mole.
E novamente não, porque são como crianças que não têm o caráter moldado.
E acho que essa questão não tem resposta!
E você? O que pensa?

domingo, 4 de outubro de 2009

T-Bone no almoço

Selando o bife.

Uma visão geral.

A robustez característica.

Não sobrou nada.
 
Clicky Web Analytics