sábado, 19 de abril de 2008

Crônicas do Dragão - Parte 3


Em um certo dia, o Dragão saiu com seus aliados para beber vodka e importunar meninas "inocentes" numa casa noturna da cidade vizinha, que era separada por um braço de mar. A volta foi tortuosa. Umas gueixas locais os deixaram na barquinha para voltar para casa.

Alguns dos aliados, extremamente alcoolizados, resolveram entrar na barquinha sem pagar a passagem. Mesmo porque, não tinham dinheiro. Lógico, o funcionário que cobrava a passagem avisou o Dragão: "Se não pagar a barquinha não sai!"

O Dragão, embora embriagado, resolveu avisar aos aliados. Eis que Dadi, o mão pesada, declara: "Vamos vencê-los pelo cansaço!" O rapaz deitou na barquinha em meio a vários outros passageiros. Ledo engano!

De repente, a Cia de Barquinhas do Inferno botou em ação um protocolo de evacuação. Pouco a pouco as pessoas foram sendo levadas para outra barquinha. Num lampejo de brilhantismo, Seirafe, o árabe diplomata correu até a bilheteria e pagou as quatro passagens com UM CHEQUE DE R$4,00!!!!!!!!!!!!

Bêbado já é chato. Bêbado com razão é o terror. O Dragão e seus 3 aliados se dirigiram para a outra barquinha para atravessar, mas foram barrados. Porém, dessa vez as passagens estavam pagas. E nada, nem ninguém poderia impedi-los.

Os funcionários da Cia da Barquinha se armaram com vassouras, na cruel intenção de barrar a passagem. Mal sabiam eles que estavam lidando com um Dragão cheio de ensinamentos.

O Dragão deu o comando de abordar a embarcação, se pendurou no teto da barquinha e, num golpe de Le Parkour, enfiou os dois pés no peito do capitão da barca. O que se sucedeu depois disso foi uma verdadeira batalha. Os dragões contra os barqueiros do inferno.

Alguns minutos depois, porém, a polícia chegou. Na verdade o intuito era levar os arruaceiros para a DP, mas chegando lá, o que se viu foi um bando de “marinheiros” armados com pole arms, tentando matar 4 rapazes que tinham pago a passagem (cheque é dinheiro, meu cHamarrada!).

Encurtando a história, a Cia de Barquinhas do Inferno foi obrigada a transportar o Dragão e seus amigos para além mar. Mas ainda levaram uma cinzerada no final da viagem arremessada pelo gigante irmão do Dragão!

A sexta lição do Dragão: Mesmo em tempos de dinheiro de plástico (cartão), nunca se esqueça de uma folhinha do bom e velho cheque.

4 comentários:

Douglas Passos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk

puta merda
cada texto melhor que outro

eu ja tentei fazer Le Parkour
porem meus dois metros e meus 100 kg naum ajudaram muito ¬¬'

e ainda mais que eu ja machuquei o joelho uma vez ai nem rolou!

abraços ai Fernando!

seirafe, o chequeiro ! disse...

vc só esqueceu de relatar que o cheque foi pré-datado...o resto eu assino embaixo !

Fred disse...

Fernando, acredito que falo por todos nós fãs quando imploro: NÃO PARE COM A CRÔNICAS!!!

Tô quase chorando de rir aqui. :)

Cachorrão disse...

Os "cara da barca" se fuderam nesta eim...não quiseram aceitar cheque como forma de pagamento. Olha o que procedeu...tomaram pancada, cinzerada e depois "pau-de-arara" com os "homi".
KKKKKKKKK...já era.

 
Clicky Web Analytics