terça-feira, 30 de outubro de 2007

Cachorro Quente Espacial

Quando eu era pequeno, ganhei do meu pai um livo chamado A Era da Astronautica. O livro tinha de tudo: falava de todos os planetas, de teorias espaciais, de cientistas como Copérnico e outros.
O último capítulo falava das aventuras espaciais, como a chegada do homem a Lua e as expedições com animais. Entre essas expedições estava a da Sputinik 2, que levou a cadela Laika ao espaço.
O livro só não dizia que era uma missão sem volta. Lí hoje no jornal que a cadela "seria" sacrificada com uma injeção letal atomática antes que o oxigênio acabasse. Seria, mas não foi! Antes que isso acontecesse a cabine biológica que ela se encontrava esquentou a níveis absurdos, produzindo o primeiro cachorro quente Made in Russia!


Caralho, estou deprimido! Minha cabeça explodiu! Os russos são mais filhos da puta do que eu imaginei. Eles são mais safados que os cientistas do Projeto Secreto Macacos. E Laika não teve um Mattew Broderick para salvá-la.
O pior é que só mandaram a cadelinha para o espaço (literalmente) porque era aniversário de 40 anos da Revolução Russa. Caralho, comunista tem mais é que se fuder mesmo!

3 comentários:

Breaker disse...

pqp! Eu não sabia disso também cara! aff Russos fdps!! -.-

Freak disse...

Russo sabe matar.
Não sabia dessa, É muita filhadaputagem cozinhar o pobre bichinho assim.

Ricardo disse...

na verdade o experimento saiu de controle, mas nunca ficou claro se Laika seria mesmo sacrificada ou não no fim do voô dela.
Mas quem disse que os EUA ficaram atrás? Havia um projeto de uso de golfinhos para desarmar minas marítimas e outro para usar pombos no sistema de guia de misseis.

 
Clicky Web Analytics